Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Cuidado com os jornais desportivos....

por Bad Girl, em 30.11.06

... eles andam a atirar o barro à parede.

Moutinho e Miccoli, à conta do Derby de amanhã, fazem as honras de abertura, de entremeio e de final de todos os jornais desportivos.

Fotos e interesse dos artigos, tudo junto, e não tardarão os senhores dos jornais a chegar a uma conclusão: afinal, chega uma edição de bolso!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pior do que...

por Bad Girl, em 30.11.06

... uma bicha histérica, só uma gorda com falta de peso!

Isto anda lindo, cá pelo burgo!...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Declaração de amor do ano...

por Bad Girl, em 30.11.06

Amo-te mais agua que as torneiras,
Amo-te muito mais alto que as nuvens,
Amo-te mais vento que as tempestades,
Amo-te mais...
Amo-te mais palavras que um livro,
Amo-te muito mais noites que o verão,
Amo-te mais longe que o Japão,
Amo-te mais, mais...
Sushi baby: amo-te mais, mais...
Sushi Baby:
Amo-te mais e mais e mais e mais e mais...
Amo-te mais palavras que um livro,
Amo-te muito mais noites que o verão,
Amo-te mais longe do que o Japão,
Amo-te mais, mais...
Sushi Baby: amo-te mais, mais...
Sushi baby: amo-te mais e mais e mais e mais e mais....
Mais e mais e mais e mais e mais...
Mais e mais e mais e mais e mais.......


Eu acho lindo...

Oioai - Sushi baby

Autoria e outros dados (tags, etc)

Loucos!

por Bad Girl, em 30.11.06

" - Supõe que encontras um louco na rua que te diz que é um peixe que todos somos peixes. Vais discutir com ele? Vais-te despir à frente dele para lhe mostrares que não tens barbatanas? Vais-lhe dizer na cara o que pensas?

O irmão calava-se e Edouard continuou:

- Se só lhe dissesses a verdade, aquilo que realmente pensas dele, isso quereria dizer que o levavas a sério. E levar a sério algo de tão pouco sério é perdermos nós próprios a nossa seriedade. Eu devo mentir para não levar loucos a sério e não me tornar, eu próprio, louco...".


In O Livro dos Amores Risiveis

Milan Kundera


Autoria e outros dados (tags, etc)

Fim

por Bad Girl, em 30.11.06

Depois de quinze anos olharam um para o outro e já não tinham mais nada a dizer. Ela levou a mobilia, ele ficou com um colchão e a casa. Os olhos dele já não brilham quando fala dela. E eu deixei de ter uma referência.

Será que o amor existe mesmo? Que ele não é eterno eu já percebi...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Verdades

por Bad Girl, em 30.11.06

Para cada história há três verdades: a nossa verdade, a verdade do outro, e a verdade dos factos. E podem ser todas tão diferentes...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conhecem aquela música que diz:
"I don't want a lot for Christmas
There is just on thing I need
I don't care about the presents
Underneath the Christmas tree
I just want you for my own
More than you could ever know
Make my dreams come true
All I want for Christmas...
... it's YOU..."
Esqueçam!.... São tangas. Mesmo em pleno Inverno, gostamos de ter mais do que apenas os pés quentinhos. Amor e uma cabana? Isso já era, e nem no Natal se nos melhora o espirito materialista. Nós queremos é presentes!A questão é: que presentes, e de quem? Cá vai um pequeno breviário (um autêntico bote de salvação para os moços que chegam aos shoppings portugueses em maior quantidade e mais 'baralhados' que as tropas aliadas que desembarcaram na Normandia...). Aproveitem estas dicas. São grátis, bem intencionadas e extremamente úteis. A verdade é que eu devo estar parva!... Primeiro passo: classificar.
Listem as pessoas a quem querem (ou devem) dar presentes. Longe de mim estar para aqui a dizer o que vocês deverão dar às mães ou aos amigos da bola. O que interessa são elas. E, para elas, há 3 tipos de presentes:
- Os que têm de ser dados.
- Os que nos apetece dar.
- Os que não temos dinheiro suficiente para comprar, mas que eram exactamente aqueles que queriam.

Depois há as mensagens que um presente pode passar: a certa e a errada.
Quanto à certa não há muito a dizer, a não ser BINGO!
A errada tem duas vertentes: é errada porque a pessoa interpreta mal a mensagem, ou é errada porque vocês não passam a VOSSA mensagem.
Para as prendas que dão porque tem mesmo de ser, devemos sempre apostar em algo muito neutro: desde a caixa de chocolates (que pode ir da edição de Natal da Toblerone ou do After Eight - não há muita gente que resista a um Toblerone - à caixa de Natal da Godiva, dependendo das bolsas), aos CDs ou livros: aqui é importante uma de duas coisas: que saibam o que a outra pessoa ouve ou lê, ou que coloquem o belo do talão de troca no embrulho. Em caso de falta de paciência, há sempre o cheque-brinde. Impessoal q.b. Eu não aprecio. Prefiro os livros aos CDs, e os CDs aos chocolates. Em caso de chocolate, Toblerone, claro. Mas não suporto ser corrida a chocolates por pessoas que me conheçam relativamente bem. Os livros e os CDs aceitam-se. Para lembranças que devem ser mais pessoais, um cachecol não cai mal.
Um conselho: não comprem roupa para oferecer. Nada mais frustrante do que passar numa montra dois dias depois do Natal e vermos tudo com 50% de desconto.
Fechado que está o capítulo dos "fretes", passemos à segunda fase: as amigas. As melhores amigas, as amigas queridas, as amigas recentes... não se misturam!
As melhores amigas podem ser presenteadas com tudo o que vos der na cabeça: lingerie, pijamas, perfumes, bijuteria. Vocês conhecem-nas bem para saber o que querem, do que gostam, o número que vestem. A estas, vocês podem perguntar o que é que elas querem para o Natal, e contar com uma resposta realista e sincera. Se pensam dar-lhe um perfume, perguntem-lhe qual. Se querem dar-lhe lingerie, a cor e o número. Os presentes das melhores amigas encontram-vos sem ser necessário vocês os procurarem. Aquele cheiro que vos lembra ela, a agenda que ela precisa, aquele pendente que ela gostou... até coisas para a casa! Para as melhores amigas só há o problema de, às vezes, o dinheiro não ser suficiente para lhes dar o que elas merecem. A vantagem é que não levarão a mal...
As amigas queridas são como o código postal. É meio caminho andado. Para passarem a melhores amigas, ou para serem amigas coloridas. Certifiquem-se que estão na mesma onda: não lhes ofereçam lingerie se querem mantê-las como amigas, e não as corram a chocolates se querem dar-lhes a volta.
As amigas recentes são uma caixinha de surpresas. Arrisquem, se quiserem, com um perfume, não sugiro nada mais do que isso. Um cachecol também não é má ideia. Ou um lenço. Brincos, se elas os usarem.
Quanto às mulheres especiais, desde que haja dinheiro e vontade, não há limites:
Fins de semana românticos, um voucher para um Spa, lingerie, a carteira que ela anda a namorar há semanas... Mas o que ela quer mesmo??? Um presente "exclusivo", pensado só para ela. Difícil? Não. Que tal um cabaz de Natal com coisas que têm a certeza que ela vai gostar? Um perfume, um CD, um livro... tudo a cara dela! O creme (caro) que ela usa e vocês sabem que está a acabar, presentes para serem usados a dois: um cesto com velas, espuma de banho,..., só têm de dar largas à imaginação.
É claro que há mulheres que não se contentam com nada menos que uma jóia, e há aquelas que parecem reagir bem a tudo, seja um alfinete ou um carro. A minha sugestão é que não percam muito tempo a tentar encontrar o presente ideal para toda a gente. Num Mundo perfeito, todas as pessoas terão uma outra que encontrará o presente que ela mais queria. Parem para pensar, dediquem algum tempo a lembrar-se de tudo o que viram das pessoas especiais neste ano que passou. Elas não estarão à espera de jóias, carros ou viagens à volta do Mundo. Estão à espera de um presente que possam abrir com surpresa e dizer:
- Como é que adivinhaste?

Espero ter ajudado alguns cavalheiros em apuros. Se não ajudei, paciência. Se ajudei pelo menos um, já valeu a pena todo o tempo que eu passei a olhar para o écran...
Fica, porém, a promessa de que no próximo post tudo voltará ao mau feito do costume!...
Quanto a mim e às minhas prendas de Natal? Hô, Hô, Hô...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Crescida

por Bad Girl, em 28.11.06

Chego à conclusão que a minha sobrinha só pode mesmo ser muito avançada para a idade...

É que, desde que descobriu a palavra "Desculpa", ela vai de repeti-la continuada e incansavelmente para remediar qualquer disparate que faça...

E não dá para nos zangarmos com ela. Afinal, com apenas dois anos e meio, ela limita-se a fazer o que qualquer adulto aplica diariamente: faz mal, sabe que está a fazer mal, e acha que se safa com um simples pedido de desculpas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ponto final

por Bad Girl, em 28.11.06

Eu já tinha avisado. Um dia, sem que nada o fizesse prevêr, sem a pressão da hora marcada, eu acabaria aquele capítulo que faltava. E assim foi. Uma letra atrás da outra, uma palavra a apoiar-se noutras palavras, a respiração oferecida pela vírgula, a surpresa de um ponto de exclamação - todos eles me fizeram esquecer do ponto de interrogação que me perseguia, perguntando quando iria chegar este dia. Ei-lo... já chegou: uma frase, outra frase, até que tudo fez sentido, e aceitei colocar-lhe um ponto final. Ainda falta imprimir, reler, corrigir algumas coisas, voltar a escrever algumas frases, baptizar, mas, agora sim, esta história está contada. Aquelas "pessoas" que durante tanto tempo fizeram parte da minha vida, me ocuparam a alma, o pensamento, a pele, descansam agora no seu final merecido, que chegou mesmo antes daquele ponto final. Demorará algum tempo até que aconteça a próxima fase, aquela que eu mais temo, a "avaliação". Mas, por agora, deixo todos os meus sentimentos num completo descanso do alvoroço em que viveram nos últimos tempos, antecipando este ponto final. Tudo foi como eu quis que fosse, como eu achava que ia ser? Não, assim como a vida. A escrita corre-me ao sabor da pena como o sangue me corre nas veias, e não sou eu que controlo o destino das pessoas que escrevo, como não sou eu que controlo o destino das pessoas que me rodeiam.
E, apesar de exausta, não podia deixar de partilhar convosco este momento da minha vida. Porque são os bons momentos que devemos partilhar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cara metade virtual...

por Bad Girl, em 27.11.06

Gostei.

Se não sabem do que estou a falar, espreitem lá
aqui.
Ainda há homens criativos, já viram?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pág. 1/10



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.