Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Bad girl goes fairy tailored...

por Bad Girl, em 04.12.07
Para além de fazerem coisas completamente originais, os Storytailors têm um site absolutamente delicioso ... espreitem . Este vai com honras de estado directamente para o link dos "desejos".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma questão de pele

por Bad Girl, em 04.12.07
Há pouco falava (quer dizer, trocava alguma correspondência escrita em tempo real - o chamado chat) com este senhor sobre algumas questões que acabaram por me levar à pele. Devo dizer que, para mim, a "pele" é um assunto complicado, profundo, quase sagrado. Não é só o maior órgão do corpo humano. Não é só onde se concentra a sensibilidade, o cheiro, as marcas... É muito mais do que isso. Tenho tendência para explicar algumas coisas (gostar ou não gostar de alguém) com a frase "é uma questão de pele". E, para mim, o assunto fica arrumado. Parece, contudo, que a vida é mais complexa que isso, e que é preciso mais justificações para se não gostar de alguém.

Há uns anos atrás fui ao México e nadei com golfinhos. Ao entrarmos para a água, o responsável disse-nos para não tocarmos de imediato nos animais. Deixá-los vir ao pé de nós e, quando eles já se sentissem à vontade, aí sim, podíamos fazer-lhes festas. Quando ELES, instintivamente, confiassem em nós. Tal como aqui, é preciso criar intimidade. Entre um golfinho e uma pessoa. Entre uma criança e uma raposa. Entre duas pessoas. Não suporto que uma pessoa que mal conheço me toque. Aquelas pessoas que agarram, e puxam, e tocam por tudo e por nada... irritam-me.

A boca pode mentir. Posso dizer que não tenho frio, que não tenho calor... mas a pele não engana. É na pele que guardamos as marcas das nossas vidas: cicatrizes, irritações, feridas, fadiga... O meu olhar pode evitar cruzar-se com o olhar de outra pessoa, mas se ela me fizer ruborizar, nada o fará esconder. A pele tem cor, cheiro, brilho. É sensível ao toque. Reflecte que vai cá dentro. Reage ao que vai lá fora. A pele é reactiva. É sincera. A pele agarra todos os sentidos. Por isso volto a dizer que, para mim, nesta vida, quase tudo é uma questão de pele. Entendam ou não.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não sou supersticioso...

por Bad Girl, em 03.12.07

... mas a mãe dela (será o pai?) dá-me azar!

Hoje não tenho pensado noutra música. E porquê? Porque ontem dei cabo da minha imagem de céptica pseudo-intelectualóide quando, em conversa com o J.B., decidi afastar todo o mal que as palavras dele podiam trazer à minha vida e bati três vezes na madeira. O olhar dele situava-se entre o incrédulo e o estupefacto. De repente, desatou a rir.
- E posso saber porque estás a rir?
- Não sabia que eras supersticiosa. Pensei que isso estava reservado a pessoas como eu.
- Como tu?
- Sim, crentes, simples. Como eu. Nunca pensei ver esse gesto numa pessoa agnóstica e tão segura.
Na altura respondi-lhe com o refrão de cima, mas fiquei a pensar. Não acho que seja menos inteligente ou menos terra a terra por ter os meus pequenos rituais. Coisas que faço já num estado de quase subconsciência. Prender a mesma peça de roupa com molas de cor igual. Bater com os dedos na madeira. Não deixar velas acesas em frente a espelhos... e essas são as que me lembro. Obsessiva compulsiva? Supersticiosa? Maníaca? Como é que uma pessoa que não acredita em nada pode agarrar-se a certos rituais? Uma destas manhãs, aqui há algum tempo, passei por um trevo de quatro folhas, caído no chão. O meu lado cerebral pediu-me para ignorá-lo. Este espaço entre aquilo que eu controlo e o que não sou capaz de controlar pediu-me para o apanhar. Eu ignorei-o. Dois minutos depois, ia caindo nas escadas. E de que foi a culpa, dentro da minha cabeça ainda mal acordada? De não ter apanhado o puto do trevo. Tudo o que não queremos é chatear o universo. Deixá-lo ficar contra nós. É que a coisa não está fácil. E a possibilidade de deixar passar uma nesga de boa sorte, por ínfima que seja, não pode ter lugar. No fundo, agarro-me às superstições porque não tenho a resposta a todos os obstáculos que a vida me põe.
Acredito verdadeiramente que dá resultado? Não. Posso passar sem o fazer? Não. Da mesma maneira que tenho amigos que reencaminham os e-mails em cadeia para as 54 pessoas que lhes garantem felicidade, também eu vou continuar a pendurar a mesma peça de roupa com molas de cor igual. Porque o meu cepticismo precisa de acreditar. Em quê? Que eu consigo controlar o que está fora do meu controle.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alguém quer ir de férias????

por Bad Girl, em 03.12.07
Ora aqui têm uma bela sugestão. Mas não se esqueçam, há que ir aos pares... E cumprir as regras. Porque as há...

Autoria e outros dados (tags, etc)

As verdades são para ser ditas!

por Bad Girl, em 03.12.07
E, quanto isto aqui, como prometido, os meus esclarecimentos:
1 - Mentira. Grande. Enorme. Nunca. Criança atípica, é verdade. Os meus pais nunca se preocuparam muito. Acharam que, com o tempo, me passava. Até ao dia em que perceberam que já não valia a pena preocuparem-se, porque já não ia a tempo de mudar.
2 - Verdade, verdadinha. Como é óbvio, pela localização da tatuagem. Por algumas fotos que tenho espalhadas pelo blog. E porque são lindas.
3 - So true. E basta ler o blog. Aqui acho que ninguém falhou.
4 - Verdade. Já ajudei mesmo. E só ajudei porque ele é um querido.
5 - Pois, mais uma certinha. A mais falhada. Já apareceu sim senhores, e eu só sei disso porque as mães das minhas amigas têm muito tempo livre...
6 - A última verdade. Foi aos 20, e foi muito a tempo.
7 - Falso. Enganei pouca gente com esta. Aliás, nunca vi o filme até ao fim. Tento todos os natais, mas adormeço sempre.
8 - Falso. Livra! Nunca. Mas nunca mesmo.
9 - Não é verdade. Foi um bocadinho mais. Mas, o que é que querem? Eu era nova, não pensava...
10 - Não. Ao contrário. Fico totalmente apática, sem reacção. E ainda bem. Porque tenho mais tempo para maturar uma vingança.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Norte, nada de novo

por Bad Girl, em 03.12.07
Antes de mais, um muito obrigada a todos os que torceram por mim, sem saber porquê ou para quê. A causa, apesar de profundamente egocêntrica, era nobre. Para mim, mas nobre.

Pois ainda não há novidades sobre o que poderá ter sido decidido no fim-de-semana que terminou. Contudo, e pela vossa "solidariedade", vou apenas abrir um pouco o livro (irónica, a aplicação desta expressão aqui). E adiantar-vos que tudo se prende com isto.

Mais novidades, em tempo real, assim que elas acontecerem. Para o bem, ou para o mal...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 4/4



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.