Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




E depois...

por Bad Girl, em 18.05.08
... quando já escrevemos dois livros, mais de 1.500 posts, muitos sms, e alguns recados em post-its, resta-nos a saída óbvia: escrever um guião. Manias! Até acho que, para começar, não está mal. Deve dar para uma curta-metragem. Mas a minha realidade é tão inverosímil... que nem a ficção consegue ser suficiente!...

Autoria e outros dados (tags, etc)

A pedido dos leitores...

por Bad Girl, em 18.05.08
... este post é sobre bola. O Porto perdeu o jogo de hoje e por isso deixou de ganhar a Taça de Portugal. Na hora exacta em que os 90 minutos regulamentares de jogo estavam a decorrer eu estava a fazer uma coisa que, se vos contasse, vocês iam lá querer saber deste meu discurso da equipa que perde... durante o prolongamento estava bem instalada nos sofás do BB Gourmet a tomar um chá Fauchon e uns scones quase óptimos... Já disse antes mas vocês não acreditam: eu tenho melhor perder do que ganhar!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Zona de conforto

por Bad Girl, em 16.05.08
Um destes dias fiquei lá em casa do meu irmão a tomar conta da minha sobrinha. Foi no mesmo dia que lhe dei um pirilampo, e ela lá andava toda contente com o novo bicho. Contei-lhe uma história, deitei-a, dei-lhe um beijo, e ela pediu:
- Oh tia, o pirilampo pode ficar ali em cima para eu ver a luzinha dele?
- Sim.
Lá deixei eu o bicho a iluminar o quarto (para quem conhece o dito "animal" aquilo tem uma ponta luminosa mais pequena que a pinta do "i") e saí para a sala.
Passada mais ou menos uma hora, ouço-a chamar:
- Tia! Oh tia...
- Diz, *****.
- Tiras dali o pirilampo? Está-me a incomodar.
Olhei para o pirilampo. Olhei para o tecto do quarto, cheio de estrelas e ursos fluorescentes. Sorri. Meti o pirilampo na gaveta, e ela lá dormiu.

Somos mesmo parecidas. Não adianta ninguém nos tentar impôr a sua "luz", por muito pequena que seja. Se incomoda, não há nada a fazer...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Olvidarte

por Bad Girl, em 15.05.08
Não é quando te excluo do Messenger. Nem quando apago o teu número da memória do meu telemóvel. Nem sequer é quando identifico o teu endereço de e-mail como spam. É quando já não preciso fazer nenhuma dessas coisas. É quando não acordo, pela primeira vez em muitas semanas, a pensar em ti. Nem que seja por estar a pensar, em vez disso: “Fod@-se, estou atrasada!”

É hoje!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Campanha GALP Energia

por Bad Girl, em 15.05.08

Se costumam ler este blog, sabem que eu me estou, basicamente, nas tintas para a Selecção. Não me puxa. Há gente que não vota, há gente que não recicla, há gente que lava o carro no meio de uma seca, e até há gente que entope a faixa do meio das auto-estradas. Acho isso errado. Por isso não me choca que hajam pessoas que achem errado o facto de eu não querer saber da Selecção. Não é querer que percam. Mas não fico histérica se ganham. Não é torcer para o Nuno Gomes falhar uma grande penalidade ou para o Ricardo deixar entrar um frango. É, francamente, não me importar nem um pouco. Não me aquece nem me arrefece, não perco o sono nem durmo melhor.
Depois há os anúncios protagonizados por futebolistas. Patacoadas escritas por um qualquer criativo que nunca se lembra que a má dicção e a falta de jeito para a representação dos senhores artistas da bola torna a coisa tão complicada para quem está a ver que, às vezes, só se entende lá para a enésima nona vez que aquela coisa a que chamam anúncio passa na televisão.
Mas devo admitir que gosto deste anúncio. Que até junta a selecção com a interpretação dramática (adoro a expressão!) de alguns futebolistas. Clean. Simple. Straight to the point, com as analogias necessárias para convencer esta céptica. E, afinal, está tudo à frente dos olhos de quem o fez: usam futebolistas mas não os põe a falar. Escolhem os mais expressivos (e eu até nem gosto por aí fora do Simãozinho) e apelam ao sentimento de união nacional. Parece-me bem. gosto da ideia. Da concepção. Mas não contem comigo para empurrar o autocarro. Primeiro porque ando sem forcinha nenhuma nos braços. Depois porque lá dentro vão o Ricardo, o Nuno Gomes, o Postiga e o gajo que escolheu os “mininos”. E com essas merdas eu não compactuo. So sorry.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Money, money...

por Bad Girl, em 14.05.08
Há uns tempos atrás o meu amigo C. e eu discutíamos esta coisa dos anonimatos nos vencedores do Euromilhões. Ele dizia que era prudente as pessoas manterem o anonimato para prevenir sequestros de familiares e amigos:
- Imagina que te saía o Euromilhões e alguém me raptava. Tu pagavas?
Se hesitar, imaginando o meu melhor amigo nas mãos de uns raptores cheios de más intenções, respondo de imediato:
- Claro que sim.
Ele mostrou-se em choque. E a única coisa que conseguiu dizer foi:
- Foste demasiado rápida. Essa certeza toda deixou-me preocupado...
****
Ontem o Stusssy (que casa no Sábado) levantou-se da mesa de almoço e disse que ia fazer o Euromilhões. E eu perguntei:
- Se te saísse o Euromilhões na Sexta, casavas na mesma no Sábado?
É certo que foram apenas uns cinco segundos. Mas ele parou para pensar antes de dizer "sim"...
Certezas diferentes? Tempos diferentes? Prioridades diferentes?
Sei lá. Só sei que aquela hesitação me cheirou... a hesitação.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Clicar na imagem para aumentar
Ao deparar-se com isto, a gaja mercenária que vive dentro de mim, pensou logo: “Eh, pá! Não me importava nada de ganhar € 1,00 por cada visita.”
Depois veio a outra gaja. Que não será propriamente conhecida pelo seu bom feitio (a mercenária deu entrada no Hospital por volta das 15h00), mas certamente tem uma visão diferente das coisas. Por isso agradece. As visitas, os comentários, os links, os prémios e tudo aquilo que está além do que aqui se vê.
Esta sou eu.
Com mais ou menos exageros. Às vezes “Drama Queen”, outras vezes “Simplesmente Maria”. Na maior parte delas, “Tão posh que até irrita!”. Com alguns altos. Com muitos baixos. Com muita prosa. Alguns clichés. Muitas teorias e opiniões. Sobre tudo. Sobre todos. Com poucas papas na língua e ainda menos calos nos dedos. Eu estou aqui. E no meio dos 200.000, quem está?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu não devo ser deste planeta...

por Bad Girl, em 13.05.08

Os factos que vão ler a seguir aconteceram mesmo. Não foram inventados, não foram exagerados e nem sequer foram manipulados. Os factos que vão ler a seguir não têm qualquer comentário a suportá-los. Não precisam. A realidade já é suficientemente rebuscada e grave para eu ter de usar a minha criatividade...
Tenho feito por vender alguns pirilampos lá pelo Burgo, e a coisa não deixa de ser, no mínimo, surpreendente.
Já vi todo o tipo de respostas, das quais marco algumas:
- O quê? Dois euros? Por isso? Vão mas é roubar para outro sítio!
De uma das pessoas mais bem pagas do Burgo:
- Não, não quero nada dessas coisas, se fosse a dar para tudo, ganhava para essa gente!
E, as cerejas no topo do bolo (é um bolo do caraças, está cheio de cerejas), vem daqueles que têm filhos, e muitos deles pequenos:
- Isso é dos deficientes, não é? Não vou dar isso ao meu filho.

E pronto. Sejam muito bem vindos a esta pequena amostra do País que temos. Gosto muito de cá estar. Tenho é pena que algumas pessoas também cá estejam...

(ainda assim já vendi cerca de 30...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vida em low cost

por Bad Girl, em 13.05.08

Aqui há uns tempos contaram-me que a Ryanair recebeu uma carta de reclamação de um passageiro com variadas razões que determinavam aquele como um passageiro extremamente insatisfeito. Ao que me lembro era a higiene, a pontualidade, a falta de apoio (não me lembro se no ar, se em terra, ou ambos) e mais uma série de coisas. À extensa carta de reclamação o Departamento responsável por gerir estas coisas dentro da companhia lowcost deu uma resposta curta: “Devia ter voado na British Airways!”.
Este foi um episódio contado em forma de relato por um dos maiores cérebros de Gestão Aeroportuária que trabalha no nosso País, pelo que não me permito duvidar. Aliás, uma breve busca na internet com as palavras “Ryanair + complaint” dá para ter uma ideia.
Ora e o que é a vida, senão uma viagem?
O que nos faz pensar que temos o direito a serviços dignos de uma “Fly Emirates”? Pagamos o bilhete que nos permite fazer check-in numa companhia aerea de topo? Fizemos alguma coisa para merecer um inesperado upgrade? E quem tem medo de voar? Fica limitado a fazer apenas pequenas jornadas?
Não deixa de ser curioso o facto de eu tentar fazer esta analogia, apesar de apreciar pouco o período que passo dentro de um avião. Na maior parte dos casos, durmo. Não como, não falo com os(as) comissários(as), não faço compras a bordo, nem me apercebo do que se passa à minha volta. Mas, sempre que posso escolher (o que significa, na maior parte das vezes, que o Burgo paga as minhas viagens), fujo apressadamente de toda e qualquer lowcost. Não confio. Não me parece bem. E nas companhias de bandeira? Corre-me sempre tudo bem? Não. Já me perderam mais vezes as bagagens do que aquelas que consigo enumerar, já me alterquei com uma comissária de bordo, e até já exasperei com os gritos das criancinhas dentro dos "meus" aviões. Então, o que me dá esta impressão? Eu não consigo escolher quem vai viajar comigo. Eu não controlo as coisas que acontecem em volta. Na maior parte das vezes pouco me importam essas pessoas e essas coisas. Estou a dormir. O destino é o mesmo, e lá chegarão todos os voos. Lowcost ou não. Às pessoas que continuam a preferir companhias de bandeira, perguntou-se o que as levava a pagar mais por aquele que é, no fundo, um produto final igual. A resposta? Simples: confiança. Por muitas vezes que essa confiança seja traída, por muitas vezes que o resultado final fique aquém das nossas expectativas. Continua-se a preferir a percepção de serviço, de segurança, de conforto, do que a possibilidade dos mesmos. Da mesma forma que, apesar de o destino final ser o mesmo, não me chega saber que lá vou chegar. Importa-me (e muito) saber como.

Relendo o texto não tenho a certeza de que esta seja uma analogia perfeitamente conseguida. Mas faz sentido na minha cabeça. E, por ora, basta-me.


** No Burgo não dá jeito pôr imagens nos posts. So sorry.**

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma coisa é certa...

por Bad Girl, em 12.05.08
... enquanto eu não perceber exactamente porque é que a minha conta de internet deste mês ostenta a bela soma de € 242,37 e como é que eu vou pagá-la (quanto é que vale um rim, hoje em dia?), é possível que este blog não tenha as actualizações a que vos tenho habituado. Se precisarem de mim, estarei ali à porta da igreja a vender pirilampos mágicos a € 4,00. Eu sei que o assunto é sério. Tanto o dos pirilampos como o da continha... Mas o que podemos fazer? Já sei, LP, always look at the bright side of life... Tara... tara, tara, tara...

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.