Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Cheque mate!

por Bad Girl, em 08.05.08

Mais um dia em vão no jogo em que ninguém ganhou
Dá mais cartas, baixa a luz e vem esquecer o amor
És tu quem quer
Sou eu quem não quer ver que o tudo é tão maior
Aqui está frio demais para apostar em mim.

Vê que a noite pode ser tão pouco como nós
Neste quarto o tempo é medo e o medo faz-nos sós
És tu quem quer
Mas eu só sei ver que o tempo já passou e eu fugi
Que aqui está frio demais para me sentir... mas queres
ficar?

Queres levar
Tudo o que é meu

É tudo o que eu

Não sei largar


Vem rasgar o escuro desta chuva que sujou!
Vem que a água vai lavar o que me dói!
Vem que nem o último a cair vai perder.

Tiago Bettencourt
"O Jogo"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Apenas uma palavra

por Bad Girl, em 07.05.08
Para descrever uma decisão. Que foi a do dia de hoje. Que podia ter sido a da semana passada. Ou a de há um mês. Que estava como uma marioneta, presa por finos fios, que se emaranharam tanto e tantas vezes que deixaram de conseguir ter forças para segurar no "puppet". Hoje desisti.

desistir
verbo transitivo
renunciar a; abrir mão de;

verbo intransitivo
não querer continuar
renunciar;
abster-se;

(Do lat. desistère, «desistir»)







Autoria e outros dados (tags, etc)

Já dizia o outro*...

por Bad Girl, em 05.05.08
... o chique não se aprende, sai naturalmente.

Chique, mas chique, é acordarmos e vermos a cara da nossa visita (vá, desenganem-se, era a J.) quando nos diz:
- Falaste imenso durante a noite.
- Pois, é normal, eu falo a dormir. O que é que eu disse?
- Não sei. Só sei que foi em francês.

Cui-da-do que eu não brinco em serviço. Sonhar em francês, não estando emigrada, é do mais chique que se pode conseguir.

* não sei quem é o "outro", por isso não perguntem...

Autoria e outros dados (tags, etc)

O japonês da moda...

por Bad Girl, em 04.05.08

Nunca fui de encarneirar para frequentar sítios da moda. Se se fala muito bem de algum sítio eu vou para ver. Se gosto mesmo de ir a algum lado passo lá a vida, esteja ou não na moda. Irritam-me as pessoas que dizem que gostam de uma coisa só porque é suposto. Li uma vez um estudo que dizia que muitas das pessoas (não sei a percentagem) que dizem apreciar determinados bens de luxo nunca os experimentaram. Desconfio de quem diz que gosta de caviar. Eu odeio e não sei se todas as pessoas que dizem apreciá-lo já o experimentaram. O que é o Don Perignon ao pé de uma garrafa de Cristal, ou Evian perto de Voss? Mas adiante, o post não é exactamente sobre isso. É sobre uma menina que veio de Vigo passar o fim-de-semana ao Porto e, à proposta de irmos a um restaurante japonês, quis ir ao único que ainda não tinha experimentado... Expliquei-lhe que já lá tinha estado, que não gostei, mas ao argumento "Apanhaste um dia mau, tens de lá ir outra vez!...", eu cedi. E lá fui eu dar outra oportunidade a um restaurante do qual não guardava as melhores recordações, e que ainda por cima está enfiado num menos um lá para os lados da Boavista.
A coisa começou muito bem, logo quando nos trouxeram os aperitivos: umas tirinhas de pepino embebidas sei lá no quê e mais... tchanam: cabeças de camarão fritas! Uma maravilha ao paladar, que isto aqui não se brinca, meus senhores. Nada se perde, nada se cria, tudo se aproveita. Por momentos achei que seria a Filipa Vacondeus a chef de tão especial restaurante. À falta de paprika arrumei para canto a ideia. O sushi estava razoável, mas eu consigo enumerar pelo menos três restaurantes onde a qualidade do sushi é, no mínimo, duplamente melhor. Adiante, que isto não fica por aqui. Para a degustação de tepanyaki pudemos contar com iguarias tão nipónicas como uma bela salada de alface e tomate. O tomate era cereja, o que lhe confere um ar mais asiático. E depois, o que veio a seguir? A carne! A carne de vitela barrosã (criada nos verdes pastos de Tóquio). Saborosa. Tenra. Crua. Não, não era mal passado. Aquilo chegou ao ponto de nós conseguirmos jurar ouvir a carne que estava na travessa fazer "Muuuuu!". Claro que o choque de ter uma franja nova no cabelo, e a animação para a noite não me davam o mau feitio necessário para reclamar. Igual a mim mesma nestas coisas, decidi fazer o que me é mais habitual: paguei, sorri, e jurei que não volto. E nem recomendo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bad gets a new look

por Bad Girl, em 04.05.08

Um hair designer com carta livre para fazer o que quiser. O revivalismo dos anos sessenta a pairar no ar. Bad com bom feitio. Entrou ela própria, saiu Audrey Hepburn, a caminho da Tiffany's para o Pequeno-almoço. Ainda não sei se gosto. Ainda me vejo com estranheza ao espelho. A verdade é que perdi uns anos. Pareço uma miúda. Falta definir que tipo de miúda...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 4/4



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.