Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Uma pequena coisa

por Bad Girl, em 30.06.08

Para ser uma história de amor perfeita só lhe faltava uma coisa.


O amor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Avanços

por Bad Girl, em 29.06.08
O jantar de ontem foi aqui.
Conduzir de Lamego (ou o que seja) até ao Porto, depois de um bom jantar, não cabe na cabeça de ninguém. Por isso, o Pequeno-Almoço de hoje também foi.

Para muito serviram as palavras ditas há algum tempo pelo meu amigo L.:
"Tens noção que há montes de homens que gostariam de estar contigo, não tens? Pronto. ELE, lamentavelmente, não é um deles. Aceita isso o mais rápido que possas. Assimila tudo, e avança."

Eu aceitei. Assimilei, a custo. E, finalmente, avancei.

E mais, por enquanto, não digo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Girls' talk

por Bad Girl, em 27.06.08
Há algum tempo alguém me disse sobre a minha amizade com a **:
- Vocês devem ser daquelas que nem deixam arrefecer a cama para ligarem uma à outra para contar como foi.
A coisa na altura teve alguma piada. Devo confessar que estava parvinha pela pessoa em questão e não vi que, tal como tantas outras coisas que dali saiam, aquilo não deixava de ser um tanto infantil. Mas adiante, não falamos só disso, nem a coisa é imediata. Mas falamos disso e de uma forma actualizada. Um destes dias falávamos no MSN sobre um senhor pratinho que ela estava a rodar, e lá lhe pergunto eu:
- Então, safou-se*?
- Coitado. Acordou cheio de urticaria...
- Olha, se calhar não está habituado a ter sexo com outras pessoas.
- Outras pessoas, como assim?
- Sim, para além dele mesmo...
Ela não gostou. Eu, como autora da piada, acho que estive bem...

*Sim, nós também temos conversas à gajo....

Autoria e outros dados (tags, etc)

Miss Bad's back to the game!

por Bad Girl, em 26.06.08

Depois de alguns meses com contactos não mais do que distantes, e quase sempre virtuais (MSN, SMS, telefonema no aniversário), eis que surge de novo nesta minha so called life, qual presente do universo, o Prince Charmant. Numa altura em que a vida era tomada por alguma apatia e a testemunha de Jeová que havia dentro de mim sucumbiu, finalmente, ao exorcismo, o Universo manda-me uma recompensa pelo meu bom comportamento, sob a forma de SMS (versão original):

“Jantámos no Sábado?”
Oh, não, “Miss Bad no Reino das Tias”, a sequela!...
“Desculpa, mas não me apetece nada estar a fazer de amiga simpática para as tuas tias...”
Vezes há em que a frontalidade ajuda.
“Mas consegues ser simpática para mim? Até porque vou aí ao Porto só para jantar contigo...”
Say what? Miss Bad hesita, e depois percebe que o Universo pode ter de tudo. Às vezes até é simpático. Porventura consegue ser generoso. Mas não estou a vê-lo perder tempo a dar oportunidades a quem as esbanja. Assim sendo, lá foi o derradeiro SMS.
“Para ti consigo. Ser bem simpática...”
E já dizia o outro (que eu nunca sei quem é): para curar uma ressaca, o melhor mesmo é metermo-nos nos copos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A estagiaria

por Bad Girl, em 26.06.08
Se há coisa que me mexe com o sistema nervoso central, a somar a, pelo menos, um outro milhãode coisas, é a incapacidade de as pessoas perceberem que a vida se gasta. A estagiária do burgo tem 25 anos. Muito mal feitos. Aliás, acredito de forma quase pia (eu, que irónico!) que ela foi registada uns 5 anos antes de nascer. O cúmulo da imaturidade declarou-se ontem, quando se queixava (pela enésima nona vez) da vida em geral e do namorado em particular. Ao que parece o dito não lhe liga por aí fora. Está com ela quando não tem outras com quem estar. Ela sabe? Sabe, sim senhora. E tenta acabar com isso?
- De cada vez que eu tento acabar com ele, ele fica triste, e dá-me pena...Dá-lhe pena? Ele fica triste? Mas o que é isto? Para ajudar ainda mais a festa, acrescenta que tem medo de não arranjar mais ninguém, se acabar com ele. Aí, eu tive de abrir a boca. Primeiro tive de a fechar, que o meu espanto pela comprovação da existência de alguém assim era tal, que eu já estava a procura do queixo no chão:
- Então tu queres um namorado só para não estares sozinha? Minha querida, se queres que eu te diga, a ir por esse caminho só conseguirás ter uma vida menos que lamentável no sítio onde tens os cornos: na tua cabeça...

Ela saiu a correr para a casa de banho. Os outros olharam-me com ar de reprovação. E eu só disse à plateia que era bem possível que ela tivesse crescido mais naqueles últimos cinco minutos que nos cinco últimos anos. E esperei para hoje para escrever sobre isto, porque não tinha a certeza de que ela não se fosse matar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Farta!

por Bad Girl, em 25.06.08
Os pudores acabam aqui. Lamento, mas a minha liberdade criativa não vai ser castrada por amigas que me contam coisas e depois me ordenam: “Não vais pôr isto no Blog!” por amigos que não foram a tempo de gritar a frase de cima e por isso leram o que não quiseram e amuaram, e por mim própria, que ainda estou convencida que a “pessoa” em questão se dá ao trabalho de cá vir espreitar e pode achar que o post é sobre si.
Também não vai haver mais canetas azuis do tempo da Nossa Senhora da Inquisição a riscar-me aqui ou ali. Aqui não há uma ciência exacta. Nem ISTO é um JORNAL nem gira à volta de outro alguém que não seja EU. E é assim, daqui para a frente este Blog vai voltar a ser o que era dantes, quando ainda só havia meia dúzia de leitores e nenhum deles reclamava exactidão, detalhe ou privacidade. Podem optar por deixar de contar, deixar de ler, deixar de me falar ou continuar a amuar. Tanto se me dá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Of mice and man

por Bad Girl, em 20.06.08

Já aqui disse que há coisas que só me acontecem a mim. Não é de estranhar. Eu sou uma pessoa que atrai acontecimentos estranhos. Hoje, programa de fim de tarde: centro comercial. Se acham isso fútil, não me perguntem onde é que eu fui na quarta quando saí do Burgo. Pronto, está bem, eu conto: massagens. I'm getting so fucking shallow!!!... Não fosse a lavagem do carro, à mão!, na terça-feira e eu seria, oficialmente, uma gaja fútil. Assim, sou só uma gaja com a mania. Adiante, entrei numa loja de animais com a minha amiga M. A ideia era olhar para a bicheza, pensar que podia ter este ou aquele em casa, depois lembrar-me dos idos tempos do coelho Nicolau, e passar-me a vontade. Ora mal entramos demos de caras com um panorama preocupante: numa gaiola de vidro, um rato caído sobre o seu lado direito esperneava violentamente enquanto chiava de tal forma que eu não percebi como é que o resto das pessoas da loja não se apercebeu de tal acontecimento. Transtornada com aquele panorama, dirigi-me a uma funcionária, que sacava de uns mini-peixes para um cliente, e lá lhe digo:
- Está sozinha na loja?
Ela deve ter achado que eu era uma daquelas stressadas fartas de esperar, e lá me foi adiantando:
- Estou com uma colega, mas ela teve de ir ao armazém. Deve estar a voltar.
E lá volto eu ao ataque:
- É que está ali um rato que não está bem.
** Parem tudo e chamem o INEM! A Bad descobriu um rato que está doentinho, coitadinho.**
Ela olhou para mim, um tanto espantada:
- Não está bem, como?
Bad, a médica, apresentou o diagnóstico:
- Está caído de lado, tipo a ter convulsões.
Nisto, o senhor que esperava os peixes interveio:
- Está a chiar?
Notei-lhe o esboço de um sorriso. Mais um médico de ratos, certamente!
- Sim, imenso...
Ela olhou para mim, num misto de riso e seriedade e disse-me:
- Ele não tem nada. Está é a exibir-se para a fêmea que pusemos lá há pouco.

Ai fod@-se! Já não me chega não entender peva dos sinais dos machos humanos? Trocar tudo? Meter os pés pelas mãos? Agora até os ratos têm rituais que me confundem?
Apaixonado? Nããã... ele está é a ter convulsões e, se não o ajudarmos já, é bem possível que ele passe desta para melhor.
Onde é que está o:
- Olá! És nova aqui na gaiola, não és?
- Sim, chamo-me Minnie.
- Eu sou o Mickey. Queres vir ali ver o meu trabuco?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Imagem do dia

por Bad Girl, em 20.06.08
Ora bem. Eu gosto pouco de alemães. Excepção feita, já há muito tempo, ao Ballack. Eu ligo pouco (ou nada) à selecção nacional. Nunca gostei de Scolari e repudio intensamente as idas do Ricardo à selecção. Por isso eu posso escolher esta como a foto do dia. E parece que não sou só eu. Esta é a foto do jogo mais usada da base da Associated Press. Certamente os outros não vêem nela o que mais me agrada. É o simpático do Ballack que nela aparece. É o Ricardo que está em posição galináceo. E porque este foi, finalmente, o último jogo de Portugal com Scolari ao leme.
Ouvi dizer num programa de rádio que para aspirar a campeão europeu teríamos de ter um bom guarda-redes e um bom ponta de lança. Tudo o que está no meio inventa-se... porque é que o senhor Scolari quis inventar em todos os sítios?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Amy

por Bad Girl, em 19.06.08

Gasta-se tinta, tempo de antena e preocupações que se deveriam apenas gastar com pessoas próximas, com Amy Winehouse. Ela caiu em placo, gravou um vídeo com ratos, apareceu bêbada, apareceu nua, desmaiou em casa, foi à cadeia, foi para a reabilitação, foi para a cadeia, saiu da cadeia, fez uma birra...

Agora é tempo de o Mundo se unir em volta de uma consternação: Amy caiu em casa e, ou deixa as drogas ou morre.
Desculpem-me a pergunta e a intromissão: alguém perguntou a Amy se ela quer chegar a velha? Alguém perguntou a Amy se ela está preparada para enfrentar o Mundo lúcida? Se ela gosta de ver o Mundo quando está sóbria? Porque o Mundo, por tudo o que ouço dos concertos onde aparece "bêbada, drogada e em estado lamentável" gosta dela assim. Porque as pessoas não têm de ser perfeitas, clean e certinhas. Porque as pessoas não têm de ser bons exemplos se não o quiserem. Porque, e apesar de eu achar que é um desperdício de talento, Amy, tal como nós, tem direito àquilo a que se chama livre arbítrio. E isso é só a possibilidade de fazer com a vida dela o que quiser. Nem que seja destruí-la.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O N. e a P. namoravam quase há três anos. Começaram a viver juntos há quase um. Há menos de um mês o N. disse à P. que aquela relação não podia continuar. Ele não era capaz de estar com uma pessoa que concordava com tudo, não reclamava de nada, raramente tinha opinião e, quando tinha, era sempre para estar de acordo com ele.

Ao saber disto, a minha mãe disse:
- Filha, ele quer uma mulher como tu.

E eu, que passei trinta anos da minha vida a achar que tudo o que os homens não queriam era mulheres complicadas, respondonas, opinativas e com mau feitio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.