Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Não quero ser a ovelha ronhosa...

por Bad Girl, em 30.12.08

Claro que quero. Vocês sabem que sim. Enfim, não querendo eu assumir que não quero ser a tal ovelha com ronha (este blog anda um bocadinho dado à vida animal...), cabe-me a mim a desagradável tarefa de vos informar que sim, o ano é novo mas que não, a vida não é nova. Depois de amanhã, ao acordar, é um novo dia. Tal como nos outros dias do ano, um dia sucede ao outro. Mudem-se ou não os calendários, as agendas ou os números que indicam o ano.

Não depositemos na mudança do calendário a esperança de boas novas chegadas do “além”. A vida requer esforço. Um dia atrás do outro.

Não podemos apagar o passado, as coisas que nos pesam nos anos, os dias que nos trouxeram até ao hoje. E não será a mudança do calendário a trazer uma metamorfose à vida. Hoje, amanhã, para o mês que vem... Não vale a pena depositar no tempo a esperança de agarrar a vida. A mudança está cá dentro. Ou se vai a jogo, ou se desiste. Aqui não se faz bluff.

 

 

(Hei-de tentar um post menos pensativo e mais emotivo sobre o novo ano)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ingénua é a pessoa que ainda acredita que a pior coisa que um pombo é capaz de fazer é defecar em cima do vidro do carro. É mau? É sim senhor. Mas não é o pior que podemos esperar desta avezinha irritante...

 

Andava eu na minha vida, acabadinha de sair do banco onde fui depositar a fortuna que o Pai Natal me trouxe (estupidamente, considerando que já lá vai mais de uma semana desde que a máquina ATM decidiu deglutir o meu cartão multibanco), a pensar na vida, e eis que vejo um filho da put@ de um cabrão de um pombo a voar na minha direcção, à altura dos olhos. Eu seguia em frente, e ele também. Não havia ninguém na torre de controlo dos voos dos pombos para o avisar do "obstáculo"? Parece que não. Tal qual Leonor a caminho da fonte, também o pombo seguia descalço e seguro. E, a escassos milímetros da minha cara, quem é que se desviou, num gesto de pescoço e ombros que lembrava George W. Bush na cena do sapato voador?

Eu dou uma pista: não foi o c@r@lho do pombo.

E o povo que seguia em contramão na Avenida da Boavista riu a bom rir com um número digno do Cirque du Soleil? Riu, pois riu. Eu própria não parei de rir. E o pombo não parou de voar baixinho, desvie-se quem quiser, que eu não estou cá para facilitar a vida a ninguém.

Lição primeira, arrancada com a mesma vontade com que eu arrancaria as penas do bicho, uma a uma: nunca penses que conheces o pior do que seja. Há sempre algo de inesperado a voar na tua direcção.

Lição segunda, e a mais importante: nunca, mas nunca, fazer balanços antes do dia 31 de Dezembro. De preferência, fazê-los apenas no dia 1 de Janeiro. Olha aquilo a ter corrido mal e eu a ter de trocar a pior coisa do meu ano de "qualquer coisa que ainda vou pensar" por "ter levado com um pombo na cara".

A lição terceira foi "sacada" apenas no regresso ao escritório, quando a C. me diz: "Os pombos andam meios loucos, não tinha reparado?".

Não, C., não tinha. Mas diz só onde é que isso está escrito, que eu vou já assinar por baixo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sobre o Natal e as suas prendas...

por Bad Girl, em 29.12.08

 

(ai, que pindérica, ela diz "prendas", não diz "presentes")

 

(ela por acaso diz das duas maneiras, até porque é o que se pode fazer com sinónimos...)

 

(sim, mas "prendas" é pindérico!)

 

(pindérico é o novo-riquismo, que se lembra de ostracizar palavras sem qualquer razão...)

 

Certamente no meio dos embrulhos houve prendas que vos desapontaram profundamente. Não desesperem. A minha amiga J. aceitou a nomeação pública de parte da lista dos seus presentes de Natal, para que todos possam ver a sorte que têm:

 

1 Casaco de pura lã virgem que ela conta usar... nunca.

1 par de meias da mesma pura lã virgem que ela está a pensar usar... um dia.

1 gorro de pura lã virgem que ela quer usar... em 2014, de madrugada, para ir pôr o lixo à rua.

1 par de chinelos de pura lã virgem que ela já usou.

1 cachecol (adivinhem lá qual o material de que é feito) que ela quer usar para fazer pendant com o gorro.

La pièce de résistence foi, porém, um belo porta-chaves, feito de um material que vocês nunca poderão imaginar, com a sua inicial. Este foi logo usado para calçar uma mesa que abanava um bocado.

 

É caso para dizer que, enquanto houver uma feira de artesanato às portas do Natal e mesmo à porta da casa da mãe dela, ou enquanto houver ovelhas "virgens"... ela tá fodid@! Ela e as ovelhas. À conta dos presentes dela há-de andar por aí um rebanho inteiro cheio de frio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Breaking news

por Bad Girl, em 26.12.08

Já não é Natal!

  

.

Obrigada e bom dia

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia compras online - III

por Bad Girl, em 25.12.08

 

 

 David and Goliath, Inc

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia compras online - II

por Bad Girl, em 25.12.08

    

 

David and Goliath, Inc.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia compras online - I

por Bad Girl, em 25.12.08

 

David and Goliath Inc.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Espírito de Natal em 2 frases

por Bad Girl, em 24.12.08

Quanto a mim, a imbuição de espírito natalício é uma hipocrisia de todo o tamanho.

Quem é capaz de ser simpático, solidário, gentil e generoso em dois dias do ano não consegue sê-lo nos dias restantes porquê? Dá muito trabalho, é?

 

Pró c@r@lhinho, mas é.

Ah, é Natal, não digas palavrões.

Isso é que digo!

Mau feitio.

Pois tenho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Neste Natal, tenho uma caixa para vocês.

por Bad Girl, em 24.12.08

 

 

(...)Desenha-me uma ovelha.
Então eu desenhei.
Olhou atentamente, e disse:
- Não! Essa já está muito doente. Desenha outra.
Desenhei de novo.
Meu amigo sorriu com indulgência:
- Bem vês que isto não é uma ovelha. É um carneiro... Olha os chifres...
Fiz mais uma vez o desenho.
Mas ele foi recusado como os precedentes:
- Esta é muito velha. Quero uma ovelha que viva muito.
Então, perdendo a paciência, como tinha pressa de desmontar o motor, rabisquei o desenho ao lado.
E arrisquei:
- Esta é a caixa. O carneiro está dentro.
Mas fiquei surpreso de ver iluminar-se a face do meu pequeno juiz:
- Era assim mesmo que eu queria!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não há respeito...

por Bad Girl, em 23.12.08

 

Eu nem sequer comento o mau tom que é o facto de os meus amigos acharem por bem cederem a perfeitos estranhos o meu número de telemóvel, sem sequer me consultarem. Não vou também mencionar (estarei a fazê-lo?) que o fazem para obter um desconto numa coisa qualquer, nem que isso signifique que eu vou ter um(a) vendedor(a) à perna durante semanas... 

 

 

Mas não posso deixar passar em branco o facto de me conhecerem tão mal, que lhes parece interessante deixar o meu contacto num ginásio.

Um ginásio?

Estão todos parvos?

Mas alguma vez me viram num ginásio?

Alguma vez eu mostrei desejo ou vontade de integrar a lista de clientes de um ginásio?

Tivemos, porventura, algum diálogo sobre exercício físico em que eu não tivesse deixado bem claro que ski e sexo são os únicos exercícios que eu considero viáveis na minha vida?

 

Haja paciência, já que o respeito, ao que parece, foi com os porcos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.