Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Eu só estava a tentar comprar café...

por Bad Girl, em 22.12.08

Os aromas percepcionados primeiro pelo nariz, desenvolvem-se e desabrocham na boca. Os receptores sensíveis ao açúcar situam-se nas papilas da língua, a acidez é normalmente sentida sobre as partes laterais, enquanto que o amargor é geralmente sentido na parte traseira.
 
Site Nespresso
 
Fod@-se, é café, não é um livro do Henry Miller!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não deixa de ser irónico

por Bad Girl, em 22.12.08

Que meia dúzia de horas depois de fazer um post sobre a propensão do universo para equilibrar as coisas, se tenha partido o salto de uma das minhas botas.

Lá está: não se pode dar muita confiança que abusa logo.

Caro universo: já ias para o c@r@lhinho, não?

Autoria e outros dados (tags, etc)

O universo tem formas fantásticas

por Bad Girl, em 22.12.08

De nos equilibrar os afectos.

Tira com uma mão, dá com a outra.

E hoje é só o que me apetece dizer sobre uma amizade felizmente recuperada. Para ficar mais forte? Só o tempo o dirá.

 

Às vezes é bom perceber que não estar errado não é, necessariamente, estar certo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para esclarecer eventuais dúvidas

por Bad Girl, em 22.12.08

 

Hoje não fui ao Dragão. Com as prioridades completamente baralhadas, decidi abdicar do meu lugar gelado no estádio, e celebrar em directo o aniversário da Bad Mum. Deu no que deu. No próximo ano é bom que ela não faça anos em dia de jogo. Odiaria ter de lhe dar um grande desgosto..

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sem tempo para nada..

por Bad Girl, em 21.12.08

Não há tempo para nada, estamos todos cheios de pressa: não há tempo para ler, nem telefonar a um amigo a perguntar só se está tudo bem. Como não há tempo, as pessoas por vezes ligam-se e dizem: “Olha, só te liguei para te pedir um favor” e depois de o fazerem, invariavelmente desligam prometendo que para a semana iremos almoçar. E até iríamos se houvesse tempo, mas não há. E assim não vamos almoçar. As pessoas só têm tempo quando estão presas no trânsito ou numa situação em que são obrigadas a ter tempo, tipo presas no trânsito. Ou então à espera do autocarro. Ou à espera da sua vez na consulta. Ou à espera de ser atendido na fila longa. As pessoas têm tempo quando estão à espera. É um tempo forçado, como se fosse uma prisão domiciliária, uma liberdade condicional, mas é tempo. Se não houvesse filas de trânsito ou do talho, ninguém teria sequer este tempo, que não é bem aquele tempo no seu estado mais puro, como o tango de Gardel.

Às vezes ligam-me pessoas que parecem ter tempo para mim e interromperam o seu dia para me perguntar como é que estou: “Que é feito de ti que nunca mais disseste nada?”; que me têm visto aqui e ali, que estou em grande. Perguntam-me se eu tenho falado com aquele amigo que ambos temos em comum — “Ainda andas com aquela?” — se estou mesmo bem, se sempre me mudo, se é verdade o que lhes haviam dito, até que de repente, abrupta mente me dizem:

“Olha! Chegou a minha vez, estão a chamar o meu nome nas colunas!”; que têm de entrar, mas que ligam

mais tarde. As pessoas que dizem que ligam mais tarde nunca ligam mais tarde. As pessoas que dizem que

ligam mais tarde quando ouvem o seu nome nas colunas são iguais às que dizem que para a semana iremos almoçar. Não vêm almoçar. Não vão ligar mais tarde. Não vão mais nada.

As pessoas sem tempo não o procuram porque se habituaram a não o ter. E quando alguém se lhes abeira e anuncia que tem tempo para lhes dar, assustam-se com essa perspectiva e dizem logo que não têm tempo para isso: “Ai que tenho isto para fazer, ai que não posso, ai que não me dá jeito, ai que não consigo, ai que é impossível!”. As pessoas sem tempo não querem tê-lo e por isso o matam. Há pessoas que passam a vida a matar o tempo e deviam ser presas por isso como um qualquer homicida. Porque aí, voltaríamos a ter tempo, como se estivéssemos numa fila de trânsito, à espera que a coisa ande.

 

 

Fernando Alvim in jornal Metro, 18-12-2008

Belíssimo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu até fazia um post sobre o Benfica...

por Bad Girl, em 19.12.08

Mas haverá coisa mais feia do que bater em mortos?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pedro "Rocky" Lopes

por Bad Girl, em 18.12.08

 

Sou um ser apartidário, não sou um ser apolítico.

Vivo a trezentos quilómetros de distância e, na prática interessa-me pouco quem vai ou quem deixa de ir “trabalhar” para os Paços do Concelho da capital.

Mas a localização do evento não evita a paródia nacional.

Pedro Santana Lopes volta a candidatar-se à Câmara de Lisboa.

Pedro Santana Lopes é o nosso Stallone.

Quando já se acreditava que Rocky Balboa estava morto, lá ressurge o dito, pronto para ir à luta. E há gargalhadas. E há escárnio e maldizer. E há comentários à boca pequena (e à grande). E abanares de cabeça e encolheres de ombros. Há isso tudo. Mas também irá haver uma horda de admiradores, de curiosos ou de simples desavisados que irão pagar para ver o filme...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gosto muito de Portugal...

por Bad Girl, em 18.12.08

Ai, o Madoff usava o dinheiro dos outros para criar fortuna pessoal.
Mau, Madoff, mau.
(De repente esquecemo-nos da origem de uma das maiores fortunas portuguesas, não?)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ir com os porcos

por Bad Girl, em 18.12.08

Tendo voltado à minha cabeça a ideia peregrina de parar com o uso de palavrões, decidi trocar subtilmente a expressão "Foi com o c@r@lhinho" por uma igualmente intensa. Saiu-me um "Foi com os porcos" que, ao contrário da anterior, à qual o mundo que me rodeia já se tinha vindo a habituar, chocou os presentes.

Esta gente nunca está satisfeita com nada...

Lá tive eu de explicar aos católicos de meia tigela que estavam presentes que "Ir com os porcos" tem uma base bíblica.

Mateus 8:31 E os demónios rogavam-Lhe, dizendo: Se nos expulsas, manda- nos entrar naquela manada de porcos.

Mateus 8:32 Disse-lhes Jesus: Ide. Então saíram, e entraram nos porcos; e eis que toda a manada se precipitou pelo despenhadeiro no mar, perecendo nas águas.

Eles acreditaram? Não me parece. Acharam que eu inventei tudo. Que o Senhor tenha mandado a maldade com os porcos, ainda vá. Agora a Bad saber coisas da Bíblia? Nã...

 

Em suma, Deus manda os porcos para o abismo, e eu tenho de continuar a dizer que as pessoas foram com o c@r@lhinho.  É que antes de criticarem já se informavam, não?

 

Esta blogger é uma caixinha de surpresas, não é?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Crescer para eles

por Bad Girl, em 16.12.08

Há uma coisa que mil livros de psicologia nunca me conseguiram explicar. Nem sequer abordam o tema, de tão desinteressante e inócuo que ele aparenta ser.
 
Na verdade já me tinha apercebido disso nos anos de adolescência. Mas os adolescentes nunca dão muita importância a coisas destas. Voltei a aperceber-me desta tendência num reencontro fugaz com o senhor da muralha da China. Na altura não lhe dei a devida importância. Mas repetiu-se na semana passada com um certo J.B. E aí já me pareceu uma coisa digna de nota, de repetitiva que se torna:
Passada a paixão, o encantamento, ou o que lhe quisermos chamar, quando volto a encontrar-me com a pessoa que foi alvo do meu afecto, um fenómeno ocorre: essa pessoa fica mais baixa. Não fica meia leca, nem sequer fica mais baixa do que eu. Apenas mais baixa. Não usando eu saltos mais altos do que os habituais, resta-me debruçar sobre o tema nos 10 segundos do meu tempo que lhe pretendo dedicar, e chegar à seguinte conclusão: "desturvada" (sim, esta fui eu que inventei) a visão, não são eles que se reduzem aos seus tamanhos de origem (fugi ao cliché do "reduzir à sua insignificância". Porque se fossem insignificantes eu nunca teria olhado para eles...). Sou eu que cresço para eles. Ou para a vida, for that matter.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.