Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




...

por Bad Girl, em 17.02.09

Cansada, aborrecida, farta, chateada, afadigada, fatigada, estafada, maçada, enfastiada, entediada, enjoada...

 

Tinhas razão quando disseste que me ias fazer sentir coisas que nunca nenhum homem me fez sentir. Importas-te que não agradeça?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Requintes de ironia

por Bad Girl, em 17.02.09

 

A vida tem destas coisas: consegue estragar a ironia do "quê" com a superioridade irónica do "como".

Deu cabo do pé do gajo meia dúzia de dias antes de este ir para a neve? Deu sim senhor.

Irónico? Um bocadinho.

E se o tal do gajo com o pé ao "peito" é o senhor vai-a-todas no que a desportos radicais diz respeito (ele é snowboard, BTT, surf, pára-quedismo...) e dá cabo do tal pé meia dúzia de dias antes de ir para a neve enquanto pratica essa actividade maluca que consiste em pôr um pé à frente do outro, also known as caminhar? Já tem mais piada, não tem?

 

Ainda não saímos do Porto e já temos baixas. Sim senhor, isto é mesmo radical. Para o lesionado, os desejos de melhoras. Nós tiramos fotos. Prometo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

... mas começa a ser demasiado óbvio:

 

Bad, a tentar domar a fera de quatro anos:

 - Se te portares bem esta semana, no Domingo levo-te à neve. Vamos de manhã e voltamos à noite.

 - E vamos de avião?

Eu, que por acaso estava a pensar na Serra da Estrela ou em Manzaneda (pindérica!), respondo:

 - Não, vamos de carro.

 - Oh... gosto mais de andar de avião.

Autoria e outros dados (tags, etc)

In nomine Christi

por Bad Girl, em 17.02.09

 

Ao ver um padre sentar-se na mesma mesa que nós, lá murmurei eu aos meus pais:

 - Que seca, agora já nem posso dizer palavrões à mesa.

Bad Mum:

 - Desde quando é que dizes palavrões à mesa?

Bad Dad:

 - Desde quando dizes palavrões?

 

Conclusão: o padre não atrapalha, quando os pais já inibem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

... do que ir às compras. Por caso tenho ideia de uma ou duas coisas melhores mas, ainda assim, ir às compras está ali no Top 3. Ou no Top 5, vá.

 

É um belo par de botas? Ah pois é.

E tem coisas bastante úteis? Ah pois tem.

Por exemplo, supondo que eu, esquiadora exímia como sou (sinta-se a ironia...), me arredo da pista, rumo ao desconhecido. E dou de caras com uma avalanche. Supondo que não vou desta para melhor com o tombo e que não sou comida por um urso (eu sei que não há ursos nas estâncias de ski espanholas (ou nas outras...)). Vai de activar o meu localizador e não há quem se livre da Bad. 

Outra coisa muito jeitosa é o interruptor. Para cima, "ski", para baixo, "walk" (ou o contrário, já não me lembro). Diz que deixa de ser f*d*do caminhar com botas de ski para passar a ser apenas deveras lixado.

Diz que também é o modelo mais quentinho da colecção, o que não deixa de ser agradável. É ver os pés dizerem ao nariz, enquanto este luta para se manter agarrado à cara: "Chiça, que já não se pode com este calor!".

Mas acima de tudo, e o que justifica o facto de serem estupidamente mais caras do que todas as outras que estavam na loja: fazem pendant com o fato. Que é coisa que não se pode desprezar. Não bastasse o frio, o ar de sofrimento, as nódoas negras, o acordar de madrugada, o carregar com skis aos ombros montanha acima, o carregar com sete toneladas em cada pé durante mil horas, ainda tinha umas botas que não davam com o fato? Era só o que me faltava!...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tempo extra

por Bad Girl, em 16.02.09

 

Sábado, dia 14 de Fevereiro, pelas três e qualquer coisa da manhã tive uma branca enquanto conduzia. Não posso dizer que adormeci ao volante, não me lembro de ter fechado os olhos. Não me lembro de ter chegado àquele momento. Ao momento em que "acordei" e meti violentamente o pé ao travão. Não me lembro quantos semáforos verdes (espero!) passei até chegar ali. Não me lembro de ter visto o triângulo invertido a informar-me que me aproximava de uma estrada com prioridade. Não me lembro sequer de ter visto o camião que seguia na sua marcha. Não me lembro do número que marcava o velocímetro do carro na altura em que pus à prova o ABS. Não me lembro de nada até ali. Mas sei que por uma questão de um ou dois segundos isto é um post, e não um obituário. E cada vez que eu passar por ali, vou lembrar-me que uma festa é uma festa. Quando se tem sono talvez não seja má ideia ficar a dormir e esquecer a festa. Quanto ao resto, para mim, é óbvio: tudo aquilo que veio (vem e virá) desde sábado, 14 de Fevereiro, às três e qualquer coisa da manhã, é extra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

... alguém me explica o Twitter?

 

O mais importante é que me expliquem para que serve (para além de fazer chegar hambúrgueres à Alberta Marques Fernandes).

 

(badgirlsgoeverywhere@gmail.com)

 

 

Grata

Autoria e outros dados (tags, etc)

Burro ibérico

por Bad Girl, em 11.02.09

De todos os parvos que me podem mandar sms parvos, logo tinha de me calhar aquele parvo com estes sms:

 

"Oi. Aquele texto no blog sobre o lince era para mim?"

 

"Oi. Aquele post no blog era para quem o quisesse ler."

 

"Lá estás tu. Eu refaço: o post do lince é sobre mim?"

 

"Talvez."

 

"E o que queres dizer com aquilo?"

 

"Exactamente o que está escrito."

 

"Continuo sem entender. Também vais fazer um post sobre isso?"

 

"Talvez. E provavelmente vai chamar-se burro ibérico"

 

Feito.

Ao verdadeiro burro ibérico (como o da foto), as minhas desculpas. É que se há animal que me cativa é o burro. O verdadeiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

No win situation

por Bad Girl, em 11.02.09

À conta de uma conversa tida ontem à noite sobre um tema que eu até podia jurar que já tinha explorado neste blogue mas já não sei mais como procurar, pelo que me resta assumir que é um assunto sobre o qual eu pensei mas que nunca explanei, fiquei a perguntar-me porque raio é que os homens ainda teimam em discutir com as mulheres. Mas qual é a ideia? Em que raio de milagre estão a pensar quando acham que vão bem munidos para uma discussão? E, pior ainda, que a vão ganhar? Munidas estão as mulheres, que lembram com detalhes absolutamente imemoráveis coisas que foram ditas vai para mais de dez anos, promessas que foram feitas vai para mais de cinco e frases que insinuaram de forma subliminar uma promessa que foi feita somewhere in between... não há forma de um homem típico ganhar numa discussão mano-a-mano com uma mulher típica. Porque para além do “perdoo mas não esqueço” usado infinitamente pelas mulheres ao longo dos anos e que não passa de um logro (não perdoam NEM esquecem), há as expressões. O esgar de ódio quando um argumento é deitado por terra, o amuo subliminar quando dois argumentos são deitados por terra, o amuo com cerrar de lábios (a.k.a. "beicinho") quando três argumentos são deitados por terra, e o choro (que tem variações que vão do subtil ao copioso, dependendo apenas da veia dramática e do depauperar de argumentos de cada pessoa). Ora se à maioria dos homens o simples amuo baralha, então o que dizer do choro farto? Discutir com uma mulher é mais inglório do que tentar transformar pedras em ouro. Porque é algo que não depende da razão que se tem. Nem da qualidade dos argumentos. Tampouco vem ao caso quem começou a discussão. Ela vai terminar quando a mulher assim o quiser, e ela só o vai querer quando o vento soprar a seu favor. Encetar uma discussão com uma mulher só lhe vai dar mais um argumento “tu é que começaste”. E quando é que vão saber se ela esqueceu? Agora. Não, não esqueceu. Por muito bom que o makeup sex possa ser.      

Autoria e outros dados (tags, etc)

"[...] Apenas em escassos dois meses durante o ano, o animal consegue estabelecer relações sexuais. Porém, com tal apetite que, em 48 horas, copula 80 vezes. Metade desse tempo reserva-o para dormir. (...) Durante o acasalamento, entre Janeiro e Março, o animal solta rugidos, havendo casos em que macho e fêmea manifestam alguma ternura recíproca. (...). Raramente é visto."

 

Fod@-se, o universo tem formas lindas de nos pôr a par das coisas.

E este é um post tão private, mas tão private que duvido que até mesmo o sujeito subliminarmente considerado no mesmo (a lê-lo) o vá entender.

 

Assim como assim, 48 horas a dividir por 80 quecas a dividir por metade das horas para dormir é coisa para não me interessar.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.