Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




E afinal...

por Bad Girl, em 25.07.10

... eu tinha razão. Pronto, está dito.

 

Claro que podiam ter feito a coisa bem feita, era só seguirem as minhas directrizes. Mas não, quiseram inventar. Ah, somos tão criativos, vamos fazer da Nayma uma apresentadora. Esqueceram-se daquela coisa que é suposto os apresentadores de televisão terem que é... como é que se chama? Isso, boa dicção. Só vi coisas mais mal apresentadas no Porto Canal. Para não falar do júri. Mas o despontamento é tanto que tenho que digerir melhor, antes de voltar ao assunto.

 

Sugestão (agora que fizeram merd@ vão aceitar o que tenho para vos dizer?): mantenham por aí a "Rojinda". Pode ter um "xotaque " de fugir, mas mais nada vai manter as pessoas a verem esse programa. Que podia ter sido tão bom... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Bad Girl, em 23.07.10

Cara Lucy (permite-me a utilização de um petit nom, afinal, a nossa relação já vem de há algum tempo),

 

 

Imagina que agora a minha entidade patronal ensandecia e me punha com dono (aka despedia). E imagina (agora mais difícil) que eu tinha andado a viver com um élan que não era meu, que tinha jeito para coisa nenhuma e, acima de tudo, que tinha um sotaque de meter medo ao Tarzan. Estás a acompanhar? Se não estiveres, avisa, que eu abrando o ritmo... Vamos supor que eu era recepcionista num escritório de advogados. Lá ia eu à minha vida e, sem direito a fundo de desemprego (por causa dos recibos verdes), punha-me a engendrar maquiavelicamente um plano para ganhar uns tostões. E o que é que eu faço? Estabeleço patamares: quem quiser receber o meu CV, se for por e-mail, é de borla. Se quiserem vir lá a casa entrevistar-me para um emprego, têm de me pagar € 2.500,00. Se quiserem que eu vá a uma entrevista de emprego, cobro € 5.000,00. Ridículo, não é? Agora imagina o que é que as pessoas acham do facto de tu, desempregada e a abrir uma loja que precisa (muito) de publicidade, quereres cobrar para seres entrevistada na loja e com o teu marido que, apesar de ter emprego, é tão bom naquilo que faz como eu a passar a ferro. Não faz grande sentido, pois não? Olha, Lucy, eu destas coisas do social percebo pouco, mas a coisa passará mais por emprenhares e venderes o parto em directo do que levares a imprensa ao Montijo para o povo ver a loja onde tu vendes coisas desenhadas por ti (as pessoas já viram como tu te vestes...). Porque se o teu conceito de empreendedorismo é abrir uma loja no Montijo com o nome Ludjay, há meia dúzia de conceitos de gestão que precisas de compreender. Não sou eu que tos vou explicar. A vida é curta e eu tenho um compromisso em 2016 ao qual não posso faltar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Parecem bandos de pardais à solta...

por Bad Girl, em 22.07.10

Quando era miúda e achava que era muito esperta (nada que tenha mudado muito, entretanto) tentava fazer alguns mind games com os meus pais. Munia-me de tudo quanto era argumento, e lá ia eu, disposta a levar a água ao meu moinho. Fiz uma dessas quando meti na cabeça que havia de ter um Husky. E o que faz uma miúda com doze ou treze anos que quer um Husky mas não tem coragem de pedir aos pais para meterem mais um cão lá em casa? Faz joguinhos. Diz assim ao jantar:

 - Bem, nem imaginam quantos cachorros teve a cadela do C. É uma pena...

E fica à espera que alguém lhe pergunte porque é que é uma pena. Para poder avançar com um: "São doze, e ele vai ter que dá-los todos, a mãe está a rejeitá-los, coitadinhos e, assim à pressa, não vai arranjar ninguém de confiança...". Mas eles nunca perguntavam. Sempre que eu achava que ia ganhar aquele jogo, eles não queriam saber. Não perguntavam. Nunca me deram a oportunidade de dar largas à minha criatividade e conseguir atingir os meus objectivos. Com o passar do tempo percebi porque é que os meus pais nunca ligaram grande coisa às minhas misteriosas deixas e nunca deram demasiada corda aos meus jogos. É que quando eu estava a ir, já eles estavam a regressar. Da segunda caminhada. Entretanto cresci percebi o quão ridícula era. Mas era uma miúda, e os miúdos fazem disparates a achar que estão a fazer proezas brutais. Talvez por isso me custe tanto aceitar a infantilidade de pessoas que me mandam e-mails que dizem apenas: "És bad? Até que ponto?" ou "Aposto que não és assim tão má..." ou "Má? Que medo!". Mas que c@r@lhos terão estas pessoazinhas no cérebro? Acham MESMO que eu vou ficar com o pipi aos saltos, extasiada com o e-mail, responder de imediato, mãos a tremerem no teclado, nervoso miudinho, "ai que sim, agora vou dizer-te que sou má...". Oh, God, isso fazem as crianças de doze anos com os pais. E não resulta, cérebros de amendoim!   

Autoria e outros dados (tags, etc)

E pronto, lá vem a Guida

por Bad Girl, em 22.07.10

Depois de ontem ter recebido o e-mail do meu santo protector dos erros e gralhas, e de ter ficado melindrada com a comparação entre a minha capacidade de escrita com a putrefacta capacidade para escrever da Guida (miúda, desculpa lá, mas tu pões-te a jeito), decidi visitar novamente aquele que é o primeiro recanto da dita, o sítio onde ela decidiu comunicar ao mundo a sua pureza: o blog do Clube das Virgens. Ora se as crónicas do CM são más, o blogue é tão infeliz como me lembrava. A Guida, figura pública feita à pressa ao jeito das vedetas do Big Brother, pode ainda ter o hímen intacto, mas não há pingo de humildade e modéstia que lhe chegue... Logo num dos primeiros posts, ficamos a perceber bem onde ela se coloca: "Ps: para os espertinhos de Português que vivem à procura dos meus erros...este texto deve estar cheio deles...toca de perder tempo a procurar e depois não se esqueçam de me mandar mensagem a dizer...e jà agora com o tempo que perdem a ver isso estavam a fazer alguma coisa realmente útil!
O que realmente interessa está nas ideias passadas e não nas palavras escritas...Saramago escrevia à maneira dele e vejam lá se não fez sucesso!". Não tendo ponta por onde pegar neste vómito de estupidez, vou pegar no óbvio: A GUIDA ESTÁ A COLOCAR-SE EM PÉ DE IGUALDADE COM O SARAMAGO! Assim, sem mais nem menos e num Post Scriptum, a Guida comunica ao Mundo que pode escrever com erros. Está no direito dela, pontapear a língua portuguesa. Tão exigente (será?) na escolha de um gajo que a fod@, e tão pouco criteriosa na utilização das palavras. Alguém que escreve coisas como "o egocentrimo é uma doença que afecta muita gente e não tem a ver com estatuto social...", ou "Sempre quis trabalhar na noite, e se me surgio a oportunidade é de aproveitar..." ou "foram dois meses de conheçimento", ou até "não é todos os dias que alguem tem coragem de ir à televisão se expor assim por alguem que quer conheçer." tem o pleno direito de se achar ao nível de um prémio Nobel da literatura. E se alguém tem a ousadia de comparar a qualidade de escrita nem que seja do mais merdoso e infeliz post deste blogue com a do mais inspirado e iluminado post da Guida, eu tenho de ficar ofendida. Se o Saramago podia ficar ofendido com as pessoas, eu também posso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Como as pessoas mudam...

por Bad Girl, em 21.07.10

 

Há dois anos atrás (mais coisa, menos coisa), a única coisa que eu desejava às pessoas que abandonam os animais (no Verão ou em outra altura qualquer) era a morte. Mas já estou mais velha, mais calma e, sobretudo, já pensei melhor sobre o assunto. E acho que morrer é uma coisa muito básica e insuficiente. Agora respiram, agora já não. Ponto. Fácil, não é? Portanto, volto ao assunto (se alguma vez o deixei) para dizer que a crise não é desculpa. As alergias também não. Os animais não são brinquedos, que podemos arrumar para o canto a nosso bel-prazer. Os animais são parte da família. Merecem ser respeitados, acarinhados e bem tratados. Quem faz precisamente o contrário... que sinta na pele em dobro o sofrimento que inflige. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

3703 visitas E aves raras no e-mail?

por Bad Girl, em 21.07.10

Só podia estar nos destaques do sapo.pt!

 

 

Agora, se me dão licença, vou tomar banho e tirar a areia que trouxe da praia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Senhor meu Deus, dá-me paciência!

por Bad Girl, em 21.07.10

A pessoa levanta-se cedo para ir trabalhar. A pessoa desce as escadas a medo e espreita para o jardim, num misto de nervosismo e ansiedade. A pessoa tem medo de dar de caras com as crias da gata outra vez e de ter que passar mais uma manhã a expulsá-las. A pessoa vai trabalhar, vai almoçar fora, e decide ir para a praia durante a tarde. A pessoa não liga o computador desde ontem e, quando o liga para consultar o e-mail, a pessoa tem de se deparar com  mais uma imbecilidade na caixa de correio electrónico. A pessoa não sabe se há-de rir se chorar, tamanha é a dimensão da estupidez humana. A pessoa (esta que aqui está), depara-se com este e-mail:

 

"http://girls-go.blogs.sapo.pt/591157.html


humm...acho que a Guidinha (mais o príncipe dos olhos de mel) talvez não tivesse dúvidas sobre a conjugação correcta do verbo proteger! normalmente a publicidade não manda uma para a caixa, mas às vezes os "bloggers" tb não! :P


http://www.priberam.pt/dlpo/Conjugar.aspx?pal=proteger
Conjugação do verbo: proteger
 

 

(Quadro com conjugação do tal do verbo em baixo do chorrilho de asneiras)"

 

A alegria. A celebração. Ela errou e eu vi. EU!!!! Sou o maior. Vou já escrever um mail irónico para mostrar toda a minha perspicácia e inteligencia. I'm the king of the World!!!!!!!!!!!

 

A pessoa tem a alma parva e vai ao tal link que o génio da lâmpada mandou. A pessoa olha e volta a olhar, e desiste de perceber porque é que a imbecil criatura se deu ao trabalho de fazer uma observação sobre algo que, definitivamente, não leu.

Eu, que tenho a minha dose de loucos, até sei que o Einstein dos tempos modernos achou que eu estava a falar do "proteja-se" do canto inferior direito. Lá porque o resto está sublinhado a vermelho, a vontadinha de pegar é tanta, que o Senhor Doutor Génio não quis saber. E nem sequer teve tempo para fazer um único parágrafo bem escrito (As maiúsculas não mordem, sabia? E "tb" não existe. Vá lá ao Priberam....) antes de apontar o dedo, que é isso que as pessoas gostam de fazer. Eu também gosto. Mas normalmente (não é sempre, é só a maior parte das vezes) não meto água. Quando meto, tenho a boa sorte de ter uma pessoa (que não é das mesquinhas) que me chama a atenção, em privado e sem o tom dos miúdos quando metem a mão na cinta e cantam uns para os outros: "Apanhei-te, apanhei-te, com uma pinga de leite!". O querido podia manter a linha dos meus fieis "insultadorezinhos" (não existe, por isso está entre aspas, está bem Doutor Génio?) e pegar comigo pelo de sempre... mas não, quis inovar, e foi o que se viu. Em rigoroso exclusivo para si, que deve ter um écran fraquinho, cá vai um zoom da newsletter...

Errar é humano. E, sendo os bloggers pessoas, é natural que estes errem também. O que não é natural é que haja pessoas que estão com os SAR (vá procurar, criatura, não tenho tempo para explicar) tão focados no erro alheio, que o inventem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Entretanto, na República das Bananas...

por Bad Girl, em 20.07.10

Se, em França, Benzema e Ribéry estão em prisão preventiva por terem recorrido aos serviços de uma prostituta menor apesar de, alegadamente, não saberem que ela tinha dezasseis anos (eu acredito. Ela não só tem cara de ter trinta anos como tem ar de ter vivido esses trinta anos à grande. Ainda assim podem ir presos pelo mau gosto...), em Portugal, os Loureiros safam-se de mais uma. A Justiça pode ser cega. Mas custa-me a crer que não lhe cheire um bocadinho a esturro. Não é suposto os outros sentidos ficarem mais apurados quando se perde um? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quando não há muita inspiração...

por Bad Girl, em 19.07.10

... há Guida.

 

Guida, a virgem mais puta famosa de Portugal, continua a fazer furor com as suas crónicas no Correio da Manhã. E se a Guida, quando tem coisas absolutamente boçais para comunicar ao Mundo, escreve no Correio da Manhã sobre o seu fode-não-fode, já eu disseco o que escreve a Guida, e ganho um  post a roçar o desinteressante. Vamos lá então ver o que tem a Guida para nos contar:

Na 5ªFeira aconteceu que a Guida foi para casa do príncipe dos olhos de mel (se não sabem quem é, leiam as crónicas, que eu não estou aqui para esclarecer ninguém) e conta assim: "O Príncipe dos Olhos de Mel convidou-me para ver um filme em sua casa Uau! Há um gajo que te quer comer E tem casa COM sofá? Oh Guida, faz-te à vida.... O meu cérebro voador fez o filme sozinho Filhinha, isso é o pipi aos saltos. Não é cérebro voador. O cérebro, esse, é oco. Não baralhes. Aceitei, afinal de contas as oportunidades são como as flechas... perdem-se. Guida e os clichés. Pode não fod£r, mas que anda a devorar a Revista Maria, ai isso.... Só nós dois deitados e abraçados no sofá da sala foi das melhores sensações que pude sentir com alguém. Olha, Guida, o gajo ou não te quer comer, ou também é virgem. Com a fominha com que andas, talvez seja melhor ires bater a outra porta..."

Na 6ª Feira a Guida foi ao ginásio e abriu-se a um novo ela (palavras da própria). Despiu-se perto de outras pessoas. Diz que é um novo passo na sua libertação. Que começou, como sabemos, a posar em lingerie (vestidíssima) para o Correio da Manhã.

No Sábado, a Guida deprimiu. Sim, esta miúda é uma montanha russa de sentimentos. O Dani (aka príncipe lá de cima) não lhe ligou. Depois do filme no sofá o Dani pôs-se ao fresco e foi à procura de uma gaja que lhe apetecesse comer. É uma pena. Porque a Guida se sentiu a flutuar. Eu bem avisei que o cérebro era oco... 

 

Se querem a minha opinião (se não querem, não estão neste blogue a fazer nada), a Guida conhece tanto os gajos de quem fala como eu conheço o Clooney. Acontece muito. As pessoas precisam de manter audiências e inventam relações. E em que me baseio eu para pensar assim? Primeiro, porque já vi fotos da Guida. Depois porque a Guida está com uma traça, que era capaz de fod£r a estátua do Marquês do Pombal, se ela estivesse mais à mão. Era isto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Querido, mudei a casa...

por Bad Girl, em 19.07.10

 

E dei os cortinados às manas Aveiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.