Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Das eleições III

por Bad Girl, em 23.01.11

Não contem comigo para fazer a escala.

Já vi 3 dos candidatos ou seus representantes cantarem vitória. Vai ser lixado conseguir metê-los todos em Belém.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Das eleições II

por Bad Girl, em 23.01.11

Feios, mal vestidos e com cabelos mal pintados (sim, PPC, esta é para ti).

 

Estes são os políticos portugueses.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Das eleições

por Bad Girl, em 23.01.11

As pessoas vão exercer o direito ao voto. Para isso, deslocam-se de carro e, como toda a gente teve a mesma ideia, deixam o carro em segunda fila, a bloquear outros carros, ou em cima do passeio. Em suma: o tuga até para cumprir o dever cívico se comporta como um animal.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Do dentista

por Bad Girl, em 22.01.11

Uma pessoa que sai de uma simples limpeza dentária com receituário para antibiótico, anti-inflamatório e respectivo protector gástrico pode partir do princípio que o dentista lê o seu blogue, certo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ui, se o Eládio Clímaco sabe disto...

por Bad Girl, em 21.01.11

Depois da indignação que Eládio Clímaco fez questão de não esconder quando o Festival da Canção foi ganho por aquela banda metálica finlandesa, adorava ser uma mosca para ver a cara dele quando souber que a música mais bem classificada no site do Festival na RTP é "A Luta é Alegria", dos Homens da Luta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Explicação da fusão

por Bad Girl, em 20.01.11

De todas as coisas que têm sido escritas sobre o nome (?) da criança da Lucy e do Yannick, há uma dúvida que assola a alma das pessoas e que eu pretendo esclarecer: as pessoas não percebem onde é que está a fusão dos nomes dos pais em "Lyonce".

Tão fácil... eu explico:

L de Luciana

Y de Yannick

Once de "o número de fusões que tivemos que fazer até a Lyonce ser concebida"

 

Fácil, não é?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

É Nívea, senhores, é Nívea

por Bad Girl, em 20.01.11

O título "GNR apreende vibradores, lubrificantes e chicotes" pôs-me imediatamente em sentido. Enquanto a notícia carregava, o meu pensamento dançava entre um indignado "mas agora vivemos na Arábia Saudita?" e um preocupado "se calhar o melhor é ir para casa e queimar coisas na lareira antes que os senhores de farta bigodaça me batam à porta". Seguiu-se um aliviado "ufa!" quando percebi que, afinal, os goodies foram apreendidos porque eram acessórios laborais de senhoras a quem a vida não sorriu mas que sorriem a quem lhes pagar. Já com toda a informação em mãos (salvo seja, que aquilo são artigos para ter gosmices), olho para a fotografia do cesto do pão meio cheio de coisas do Demo e verifico a lista:

Vibradores - certo

Lubrificantes - certo

Chicotes - não está muito nítido mas arrisco um certo

Frasco de Nívea? Até o frasco da Nívea?

Das duas, uma: ou os senhores da GNR sabem muito ou sabem muito pouco. Ainda assim, gostava de perceber que prova fará o frasco de Nívea em tribunal...

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Bad Girl, em 19.01.11

Certo fim de semana, há muitos, muitos anos, vivia eu no Algarve e aproveitava cada "buraco" na agenda para vir ao Porto, apanhei a carreira. Se calhar não dávamos muito ênfase a esta parte e seguíamos para o que aqui nos traz. ME traz. A vocês traz-vos cá uma sede de conhecimento de todo o tamanho. Então, voltando à narrativa, estava eu na carreira da meia-noite ou coisa que o valha e, no meio de um sepulcral silêncio que só ia sendo interrompido pelo ronronar do motor, alguém decide encetar uma conversa no telemóvel. A rapariga, que eu sei apenas que era brasileira e tinha uma voz relativamente jovem, começa a gritar a plenos pulmões, no meio de estranhos:

- Você não toca num fio de cabelo da minha irmã. 'Cê escutou, Manel (nome fictício, lembro-me lá eu como se chamava o perpetrador)? Ela é virgem! Viu? VIRRRGEM!

Ora durante os primeiros cinco minutos de conversa, entre o atónito e o incomodado, a plateia não se manifestou. E ela continuava as ameaças. Que a irmã era virgem. Porra, virgem, não. A irmã da criatura era VIRRGEM. E tinha dezasseis anos. Pois a viagem passou muito bem entre o Algarve e Lisboa, onde parámos para qualquer coisa que não me lembro, com metade das pessoas a rir para dentro e outra metade a ganhar uma neura brutal devido à privação do sono. Quando regressamos, já ela dizia ao Manel (?) que havia de levar a irmã ao médico e ai dele que ela já não fosse virgem. Depois do que pareceram duas ou três horas naquela treta, já com os desconhecidos unidos por um assunto comum, uns rindo, outros comentando, a criatura desliga o telefone e, ofendida, começa aos gritos que as pessoas tinham que ter vergonha, que se estavam a meter na vida dela e que aquele era um assunto privado.

*Pois sim*

Um dia, era eu ainda mais nova do que naquele dia que apanhei a carreira que me trouxe do Algarve ao Porto, fui à Geladaria Sincelo, em frente ao Hotel Infante Sagres. Era um final de tarde e a geladaria estava cheia. Numa das mesas ao lado, os tons começaram a subir. Estavam dois casais. Um discutia, o outro olhava. Nisto, apenas um instante depois de começada a discussão, a rapariga espeta com um estalo no rapaz que, não estando de modas, devolve na mesma moeda. Ela sai a correr. Atrás dela, o rapaz do outro casal (eram parecidos, podiam ser irmãos). O "espanca mulheres" saiu logo a seguir. A pobre da outra, que ficou na mesa a pensar naquilo tudo, deu um gole na água e saiu. Em menos de nada o "espanca mulheres" volta para buscar o casaco. Incomodado com os olhares que já nada disfarçavam, grita um: "Metam-se na vossa vida!" e saiu.

*Pois sim*

Moral da história: nós não estamos sozinhos no mundo. Há sempre um bando de estranhos que nos rodeia e que sabe da nossa vida. Em alguns casos, porque quer. Mas, convenhamos, na maior parte das vezes as pessoas são arrastadas para a vida dos outros. Onde também é assim é no Facebook ou em qualquer outra rede social. As pessoas espetam lá com uma merda qualquer que só lhes devia dizer respeito a elas, do género"A minha vida está um caos. Tudo me corre mal.". Essa pessoa não pode ficar muito zangada porque o marido acha que é uma boca e deixa um comentário ressabiado, a mãe lhe deixa outro a perguntar porque é que ela não ligou para desabafar, a melhor amiga lhe deixa lá uma mensagem que a denuncia mais, aquele tipo que vive atrás do sol posto e que ela só adicionou porque precisava de vizinhos no FarmVille, diz que está disponível no chat para conversarem, a telefonista do antigo emprego, que ela sempre odiou e que só adicionou para ela ver como a vida lhe corre bem, deixa um comentário a dizer "cada um tem aquilo que merece". E depois lá vai ela, toda ofendida, responder a tudo e a todos que a vida é dela e que a deixem em paz. Mas quando é que as pessoas percebem que quem anda à chuva, ainda que com uma gabardina, umas Hunter e um chapéu, fica molhado?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Globos de Ouro - O ausente

por Bad Girl, em 18.01.11

Claro que eu podia pôr-me aqui a debitar brilhantes opiniões sobre os Globos de Ouro. Mas, verdade seja dita, aquilo não são os Óscares e eu sou uma pessoa que trabalha e só guardo um dia de férias para coboiadas do género. Trocando por miúdos, não vi. Claro que isso não seria nada que me impedisse de falar dos vestidos e dos penteados, fosse isso coisa que tornasse o meu serão mais prazenteiro. Mas não é. O que eu posso fazer, estava para aqui a pensar para os meus botões, é falar de quem não esteve (original, ah?). E porque é que não esteve? Porque tem coisas mais importantes para fazer. Há pouco mais de um ano o mundo parou, olhos postos no Haiti. Gritaram-se palavras de compaixão, ofereceram-se ombros para chorar. Foram feitos concertos, especiais de televisão, Hollywood mudou-se para o Haiti, uma mão no coração, outra a retocar o blush, para não ficar mal na fotografia. Um ano depois, Sean Penn continua lá. Um ano depois Sean Penn vive numa tenda no Haiti. Penn pede dinheiro, reúne víveres, freta aviões do próprio bolso, expulsa milícias, dá tudo por um povo que não é o seu. Lembro-me de ter visto Penn remar um barco em Nova Orleães, à procura de cadáveres, na esperança de encontrar vida. Lembro-me de ter visto a verdadeira estrela que é Sean Penn. Muito mais do que o actor para quem eu pedi um Óscar. O homem que eu vi quando ganhou a estatueta dourada. Certamente teria sido muito divertido ir aos Globos de Ouro. Mas não me parece que Sean Penn ligue a essas merdas. Ele tem outra agenda. Normalmente, em Hollywood, a consciência limpa-se adoptando-se uma ou duas crianças de países pobres, para lhes garantir um futuro risonho. Penn tenta criar condições para que todas as crianças de países pobres tenham um futuro.

 

"There is no exit for me until there is more life than death. I can always see light in any situation"

 

May the force be with you, Sean.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Das dúvidas

por Bad Girl, em 18.01.11

Sempre que fecho um e-mail com o habitual (e obrigatório) "fico à disposição para esclarecer qualquer dúvida que possam ter", fico com a secreta esperança de que haja um maluco do outro lado que me faça chegar dúvidas do género:

"Deus existe?"

"Pinto o cabelo de loiro?"

"Devo ligar-lhe?"

"Faço uma plástica ao nariz?"

 

Mas nada. Uma oportunidade tão boa e ninguém interessado. Dá Deus nozes a quem não tem dentes. 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.