Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Non-censos

por Bad Girl, em 28.03.11

Caro INE,

Estou absolutamente enfastiada de te ver anunciar aquela coisa da maior contagem de cabeças a nível nacional. Gostava de saber do que trata isso dos CENSOS, mas tu não me dás oportunidade... Por incrível que pareça, eu não moro num monte alentejano, numa casa que saia do campo de visão dos senhores que andaram a entregar os papéis. Também não vivo na selva, em local a encontrar após umas belas catanadas na vegetação. Não. Vivo na cidade. É já ali. Tu apareces com essa coisa dos prazos, que o bonito era tu saberes se eu tenho retrete e vejo bem ao perto no dia 21 de Março, e cumprires? E dizes que há multas, a malta que se ponha a pau, tu não és para brincadeiras... e cumprires? Nada. Por causa das coisas, ando a tentar ligar-te vai para 4 horas. O telefone não toca, sequer. Dá "inacessível". Pois. O número e a tua competência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

E fazer um grupo no Facebook subordinado ao tema "Matar a abstenção"? A declaração de intenções seria simples: "nas próximas eleições legislativas vou fazer questão de cumprir o meu dever cívico, levantar o cu da cadeira, largar a merda do Facebook, deixar-me de demagogias bacocas e vou votar! "

 

 

Vai na volta o Facebook cancelaria o grupo porque ele apela à violência que é ir até ao local de voto, pegar na caneta, pôr a cabra da cruz no puto do quadrado e dobrar o papel...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dos paralelos (ela tenta, tenta, tenta...)

por Bad Girl, em 24.03.11

Estava aqui a ouvir a brutal banda sonora de "127 Hours" e estabeleci um paralelo que não é só um paralelo. É o príncipe dos paralelos. Claro que se não viram o filme e não sabem a história de Aron Ralston dificilmente acharão alguma graça ao mesmo (paralelo). Ainda que tenham visto, é possível que não achem graça, mas eu não tenho culpa do vosso mau feitio...

 

Adiante, Aron Ralston (Portugal) é um tipo que vive na sua. Não liga a ninguém, não atende o telefone, não tem amigos, não se afeiçoa, quer é arriscar a vida e continuar a olhar para o seu umbigo. Quer dizer, não liga a ninguém, não. Porque quando vê miúdas giras, Aron sai do seu caminho, apenas e só para flirtar com elas. Aron Ralston (Portugal) é irresponsável e, de uma forma muito pouco inconsciente, sabe-o. De tantas vezes Aron foi passear para o deserto, sozinho, egoísta, que um dia havia de acontecer o pior. Caiu no buraco. Ficou com o braço preso numa pedra e com a vida em suspenso. Durante o tempo em que Aron esteve preso,between a rock and a hard place, analisou a sua vida e, algures no meio das 127 horas, chegou à conclusão que toda a sua vida, o seu comportamento, as suas escolhas o levaram exactamente àquele momento. Foi ele que "chamou" aquela pedra. Ainda com o braço preso, Aron sobrevivia, enganado com a "amizade" de um falcão corvo que sobrevoava soberana e indiferentemente o buraco onde Aron estava preso. Ora Aron podia ser irresponsável, mas não era burro. Sabia que, para se safar, precisava de optar pelo "mal menor". Ainda assim, depois de decidir que preferia perder o braço a perder a vida, Aron viu-se à nora. Porquê? Porque se preparou mal para esta viagem e deixou o canivete suíço em casa. Levou o canivete dos chineses, o que estava mais à mão. Essa "balda" quase lhe custou a vida. E assim está Portugal. No buraco, já sem braço, a correr como se não houvesse amanhã para onde acha que deve. O mal está feito. Melhor teria sido que tivesse avisado para onde ia, que se tivesse preparado. Mas nada disso aconteceu. Já está sem braço, sem forças e agarrado a um fio de vida. No final do filme, Aron pede ajuda. Acaba por viver sem o braço, levando uma vida em tudo semelhante à que levava antes deste episódio, mas diferente nos básicos. Diz para onde vai, fica contactável e prepara-se para cada viagem. Ficou responsável. E um braço não é um preço alto a pagar, se a vida estiver no outro prato da balança. 

 

 

 

 

(O vídeo da música que levou a isto foi o melhor que se pode arranjar...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

É que nem era tarde nem cedo...

por Bad Girl, em 24.03.11

Para as eleições balneares legislativas próximas, olho da esquerda à direita e a única coisa que me apraz dizer é o seguinte: se é para (finalmente) aparecer, é bom que o D. Sebastião venha agora. Grata. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

23 de Março

por Bad Girl, em 23.03.11

A blogosfera chora a morte da Elizabeth Taylor e menciona (quando muito) ao de leve a queda do governo do seu país. Assim é que é, as prioridades são o que quisermos fazer delas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ponham os olhinhos em mim

por Bad Girl, em 23.03.11

Ontem cruzei-me 2 (DUAS!) vezes com o Nuno Gomes e nem sequer lhe preguei uma rasteira. Nem estalo, nem cuspo, nada. Era bonito que todos os adeptos fossem como eu. Mas não. Alguns são uma vergonha. E nem sequer são adeptos. Os animais, toda a gente sabe, não têm clube. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

... mas as eleições são em Julho. E em Julho a malta tem de ir para a praia, ou para o Algarve. Não pode ir votar, era o que mais faltava.

À manifestação a malta foi, porque era Março e nem estava muito calor nem muito frio. Agora ir votar em Julho? Estes políticos só querem o mal das pessoas. Está um indivíduo sujeito a perder uma tarde de praia para a ir à net mesmo antes de sair de casa para ver o local de voto e aquilo não dar? E o melanoma, pá? 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Maria, o Gato e a Júlia

por Bad Girl, em 22.03.11

 

Já comecei a escrever este post 3 vezes. Mas decidi não pôr palavras minhas onde não elas não são necessárias. Quem ainda não sabe quem é a Maria, vale a pena conhecer. Quem já conhece, vale a pena voltar vê-la. Mais uma vez, para quem tem estado distraído:  

http://takeustobruges.blogs.sapo.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Censos 2011

por Bad Girl, em 22.03.11

Às zero horas de 21 de Março de 2011 eu estaria a preencher a coisa dos Censos, tivessem os senhores deixado alguma coisa na caixa do correio. Mas não. Se é para não me incluir na contagem, então não contem comigo. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Numa ronda feita a título de lazer por alguns sites imobiliários (não há gente que vai passear para o shopping? Eu vejo sites de imobiliárias...), cheguei a uma série de conclusões que decidi partilhar convosco.

Conclusão 1:

As pessoas que põe casas à venda não querem vender as casas. Só isso explica o facto de publicarem fotografias com roupas em cima das camas, louça por lavar na cozinha, brinquedos de crianças espalhados pela sala... dá a sensação que a coisa foi decidida ali à mesa, durante o almoço, ela sai-se com um "olha, querido, e se vendêssemos a casa?" e ele acena que sim com a cabeça, pega na máquina e desata a tirar fotos. Eu fico com uma sensação de "se esta gente não tem brio na altura de vender a casa, a casa deve ter porcaria até ao osso".

Conclusão 2:

Para as pessoas, "renovada", "remodelada" e "em óptimo estado" não só é exactamente a mesma coisa como serve para descrever as obras do último Verão, que consistiram apenas e só na passagem do Zé pintor lá por casa.

Conclusão 3:

Corredores estreitos não ficam mais largos quando se tira a fotografia de lado. Ainda assim, é de louvar o esforço.

Conclusão 4:

Todas as pessoas que querem vender casa conduzem ambulâncias. Só assim se explica que Baguim do Monte, Valongo, São Mamede de Infesta e Ermesinde fiquem a "cinco minutos do centro do Porto".

Conclusão 5:

Quando a fachada é "centenária" ou a moradia "histórica", o interior está podre.

Conclusão 6:

Quando a casa "necessita de obras", o mais provável é que a casa tenha, apenas, as paredes. 

Conclusão 7:

Massarelos e Freixo é, para efeitos de comercialização de imóveis, exactamente a mesma zona.

Terminologia:

Jardim é, na maior parte das vezes, mato.

O alegado "+1" é, muitas vezes, a despensa.

Há um empreendimento com "Apartamento T3 Evolutivo". Evolui para T4, se tivermos paciência e não o vendermos logo?

Há uma casa com "vistas desafogadas", que eu não sei o que é.

 

Há muitas mais coisas, mas foi só uma horita...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.