Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Gosto de ti, tipo adoro-te... percebes?

por Bad Girl, em 27.04.08
Isto de se ser uma rapariga má, que vai a todas e só aleija os outros nem sempre tem tanta graça como parece.
Isto de se ter de ter boa cara quando a vida anda uma merda, só porque se é mais forte que as adversidades nem sempre tem piada.
Isto de nos rirmos desalmadamente das coisas que nos acontecem, encontrando nelas alguma ironia quase cinematográfica não é tão divertido como à primeira vista pode parecer.
Esta coisa de não nos mandarmos de cabeça à gata paraquedista quando encontramos uma janela pela qual queremos mesmo mesmo mesmo saltar... é uma put@ de uma forma de cobardia inenarrável.
Sim, é verdade, eu vou a todas, eu rio-me das minhas desgraças, eu chuto para canto quem não interessa, e de preferência com um sapato bicudo bem espetado numa das nádegas do sujeito ou da sujeita, e até me mando de cabeça e sem pára-quedas por aquelas janelas que me interessam mais ou menos.
E quando me aparece uma janela fantástica? Aquela que pode ser a janela pela qual esperamos saltar toda a vida? Aquela que, se não houver nada para amparar a queda lá em baixo, what a fuck, não há-de ser assim tão complicado lamber as feridas e seguir... E quando essa janela é uma daquelas janelas que está entreaberta e anda para trás e para a frente, com o vento, e nós não sabemos se vamos conseguir saltar ou se vamos espetar os vidros da janela na nossa bela cara, tão pouco habituada a levar com janelas violentamente lançadas na sua direcção? E se, mesmo assim, tivermos a certeza que aquele é o salto que queremos dar? Que o que está para além daquela janela é um destino que imaginamos tão fantástico e cheio de coisas tão boas, que mesmo que uma perna venha a ficar partida, não há qualquer problema? E o que é que esta gata faz, perante esse cenário? Fica ao pé da janela, a apreciá-la, a ameaçar que "agora é que é, vai ser mesmo desta que eu vou saltar... espera... não... salto daqui a um bocado..." e a sentir a suave brisa que vem do lado de fora, que vai fazendo a janela ora abrir-se agora, ora fechar-se depois. Fica sentada a olhar lá para fora, a sentir o suave toque do cortinado a roçar-lhe nos bigodes, a pensar "que bom que é, se eu ao menos conseguisse chegar lá fora...". E depois, quando nada o fazia prever, a janela abre um bocadinho mais. Ainda não suficiente para a gata passar toda por lá, mas o bastante para ela poder esticar uma pata e fazer o resto do serviço. E o que é que ela faz? Eriça o pelo, sai em sua defesa, sem que tenha havido um ataque. Fala de outras janelas, de outras cortinas e de outras brisas que já conheceu, ou que existem naquela casa. Lembra-se de outras quedas, mais ou menos marcantes. Desconversa. Faz piadas. Não deixa que levem a sério aquele desejo de saltar por aquela janela.

Diz "gosto de ti" mil vezes mas não enfatiza. Não diz que é um "gosto de ti" de "adoro-te, e queria saltar pela tua janela". Nãããã... muito arriscado... Muito arriscado. E pensa duas vezes antes de acusar o excesso de trabalho como único culpado de ter escrito este post? Pensa. Porque assumir que tem sentimentos está mal...

Autoria e outros dados (tags, etc)


25 comentários

Sem imagem de perfil

De Alyne a 27.04.2008 às 16:04

E mesmo muito dificil tirar a armadura e expor as partes moles. A entrega faz se mesmo sem defesas, e depois de algumas tentativas falhadas, ainda mais dificil e. Os subterfugios sao mirabulantes.
Gostei muito deste post.
Gosto de ler do teu lado humano.

Um abra(z)o, for(z)a
Sem imagem de perfil

De cmfm a 27.04.2008 às 17:27

It sucks doesn't it?
Sem imagem de perfil

De Saci a 27.04.2008 às 19:42

Estou na tua mas felizmente sou apologista que na maioria dos casos, com pessoas que realmente nos merecem, nem sempre é preciso dizer assim tantas vezes... às vezes nem é preciso dizer. As acções estão lá.

Beijos
Sem imagem de perfil

De Pedro a 27.04.2008 às 21:07

Não acho que esteja mal assumir que se têm sentimentos, e nem sempre é fácil de o fazer.
Sempre suspeitei que por baixo daquela capa de Bad existia um coração, com necessidades como todos os outros.Reconheço não ser fácil manter a postura e ás vezes há momentos de...interrogação.
Cuidado com as janelas, pois pode ser fatal,mas acima de tudo, há que seguir o destino, seja ele qual fôr, mas acho que tens consciência disso!
E não acho que seja uma cobardia não saltar, é sim um acto de mais reflexão, de lucidez, de pôr os pés no chão!

Beijo
Sem imagem de perfil

De Rui a 27.04.2008 às 21:47

Bad, já viste bem o que fizeste? Já andam todos a pensar que afinal até tens um coração por baixo dessa roupa de estilista :P

Sei como é lixado ter essas defesas naturais. Às vezes até estamos de costas e só ouvimos a outra pessoa a explodir numa mina terrestre, aterrando à nossa frente.

Desculpa lá, mas deixa-me dar uma de psicólogo barato. Deves ter um pavor imenso de relações e compromisso. Andas sempre atrás do inacessível e do impossível de durar. Ver uma janela da qual tens mesmo medo de saltar, não será pela altura em relação ao chão de certeza.
Sem imagem de perfil

De G.I.Jane a 28.04.2008 às 00:22

Nunca duvidei que tivesses sentimentos. Tens tantos sentimentos dentro de ti, que talvez por isso possas ser tao Bad e ao mesmo tempo mostrar-te tao fragil. E sabes? Isso só te faz mais forte.
Sem imagem de perfil

De Alf a 28.04.2008 às 00:28

Dá licença que a empurre pela janela?
Sem imagem de perfil

De Ervilha Escriba a 28.04.2008 às 02:52

Gata escaldada de água em telhados de zinco tem medo...(eu sei que não é assim mas passa a ser)

Este teu post não é grande surpresa, mas não deixa de ser muito bonito. Tens mais de onde este veio?

Ervi
Sem imagem de perfil

De susy claro a 28.04.2008 às 10:46

Eu sempre achei que mais vale saltar e saber o resultado (mesmo que seja a perna partida) do que ficar o resto da vida a interrogar-se sobre o que poderia ter acontecido... E foi por causa de um salto arriscado desses que hoje sou feliz!
Sem imagem de perfil

De Stusssy a 28.04.2008 às 15:11

escusavas de repetir que queres saltar da minha janela...poça...as pessoas não se cansam de repetir etsas coisas....agora a sério...olha lá! se te apetece saltar...salta...nem olhes pros vidros...sabes que hoje em dia já existem vidros resistentes ao choque...não partem!!! De qualquer forma leva o para quedas não vá acontecer algo inesperado...

Tou a ver que andas numa de desportos radicais...adrenalina pura...

Comentar post


Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.