Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Caro Pai Natal,

por Bad Girl, em 24.12.12

Disseram-me que não existias. Mas também me disseram que 2013 marcaria o princípio do fim da crise, por isso não sei bem o que pensar. Como estou naquela fase em que estou por tudo, o melhor é mandar-te esta missiva e olha, seja o que o Pai Natal quiser.

Sinceramente tenho muita coisa, não estou assim a ver nada material de que precise. Gostava de um buldogue francês e de uma viagem à volta do mundo, mas isso pode esperar.

Também podia armar-me em boazinha e pedir paz no mundo e o fim da crise. Mas isso era eu a ser desinteressada e o papel não me assenta bem.

O que eu gostava mesmo de te pedir, Pai Natal, era a cabeça do Relvas. Não precisa de ser uma cabidela pegada, com a cabeça numa bandeja e o corpo estendido no chão a espernear. Nada disso. Quando digo cabeça do Relvas quero que a cabeça dele role. Repara, Pai Natal, isto que te peço não é um presente egoísta. Não. A par com a coisa da pacificação do mundo, é das coisas mais altruístas que me lembro. A nível de impossibilidade está mais ou menos ombro com ombro com o fim da crise, ou não achasse eu que o Relvas é parecido com um daqueles bonecos do “Zé sempre em pé” que parece que vai cair e… ei-lo outra vez! Talvez, Pai Natal, este meu pedido colida com o pedido que o Relvas te fez no ano passado ou há dois anos. Sim, porque um gajo que tem uns pés tão argilosos aguentar-se estoicamente e ainda por cima com a bênção do seu cavaleiro armado, que calha de ser também Primeiro-ministro, soa-me a milagre. E dos bons. Por isso é que eu acredito que tu existes. E que és capaz de fazer prodígios dos bons, na categoria do milagre. Assim sendo, Pai Natal, era isto. Um milagre que tratava, mais do que de me fazer bem a mim (já visto o 34, não preciso de vomitar de cada vez que o “Zé sempre em pé” me aparece na televisão), ao povo em geral, que não percebe porque é que paga o salário de tão inútil, mentirosa e pouco ética criatura, que nada faz além de tentar vender o país a saldo a amigos a quem tem de pagar favores – alegadamente, claro. Depois era uma mão que davas ao PM e ao resto do Governo. Aparentemente o PM baralha um bocadinho a coisa da amizade com a coisa do trabalho, e tem alguma dificuldade em fazer com o Relvas aquilo que faz connosco: exigir, demandar e mostrar-se inflexível. Posto isto, e já que o homem não larga o tacho e que o PM não larga o homem, caberá a ti, Pai Natal, fazer este milagre.

E era só isto. Deixa lá o buldogue francês e a volta ao mundo para anos melhores.

Feliz Natal.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Bad face

Bad Girls go Everywhere - Blog

Promote your Page too

Importa lembrar, sempre


www.freetibet.org


(nem sempre consigo creditá-las. Serão retiradas se alguém se sentir lesado)

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

(de borla, pelo menos...)

From Geek in Pink




Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.