Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Odeio gente feia

por Bad Girl, em 19.07.06

Para aqueles que ainda não me insultaram a ler apenas o título deste post...
Para aqueles que ainda continuam a ler...
Mas principalmente para toda a gente bonita que faz parte do meu (também muito lindo) Mundo...
Estes parágrafos são única e exclusivamente para vocês.
Os outros, que me insultaram e desligaram, azar... vão perder mais um chorrilho de disparates com a minha chancela... e olhem que eu com aftas na boca faço escrita mais cáustica do que me é habitual. Por isso, parem de me chamar mau feitio (estou farta de saber que o tenho) e leiam até ao fim.
Pela falta de tempo e de prática de morar sozinha, tenho passado demasiados fins de tarde em hipermercados. Ou porque me esqueci de comprar alface, ou porque o detergente de máquina da loiça chegou ao fim, ou acabou o papel higiénico... já decidi que vou começar a fazer listas de compras. Ora é nestes espaços que alguns consideram recreativos que eu tenho tido contacto com um excedente de gente feia. E não digo feia no sentido estético da palavra. As pessoas não têm culpa de terem nascido feias, eu sei que a lotaria genética não premiou toda a gente com o jackpot com que caiu lá em casa no dia em que eu nasci. Não é dessas que eu fujo, nem são essas que eu acho que só deviam sair à rua em dias marcados para o efeito. É daquelas que, no decorrer das suas vidas se fazem feias. E há muitas formas de o conseguirem.
1) Pesarem 40 quilos (em cada coxa), e saírem à rua de calções de ganga justos e sapato de salto alto de verniz branco a dar com a alça do soutien, também branca, que espreita apertadinha por baixo de um Top de lycra vermelho e coberto de lantejoulas...
2) Terem entre os 15 e os 20 anos e cuspirem boca fora pérolas de sabedoria como as que se seguem:
- Olha estes cões, tão lindos!
- F*d*-se, binte eurós por um libro? S’ainda fosse o do Mourinho!
- Oh mãe, podias-me dar-me esta blusia...
- Eu vou levar aqui isto de creme de cenoura senão nunca mais fico morena.
- (...)
3) Porem a mulher na fila da caixa enquanto calcorreiam todo o espaço a fazer as compras. Ou, pior ainda, ficarem eles na fila enquanto elas carregam com as compras.
4) Pegar num e noutro produto e encher o carro sem olhar a preços, como se estivéssemos quase, mas mesmo quase a entrar em guerra.
5) Deixar o carro a atravancar todo o parque de estacionamento com o simples propósito de ficar perto da porta, quando ainda têm lugares disponíveis a distância visível.
6) Abrirem os pacotes de coisas comestíveis que têm dentro do carro para alimentar as esfaimadas crias e espetarem com os pacotes vazios subtilmente num qualquer canto da loja.
E pronto, não é tudo, mas é o suficiente para partilhar um pouco da minha dor...Apesar de ter já decidido que passarei a fazer as minhas compras on-line, continuo a reivindicar o meu direito de não assistir a nenhum circo de aberrações.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Stusssy a 19.07.2006 às 18:01

Pra resolveres este problema tens uma boa solução: vais ao corte ingles...ao supermercado gourmet....hehehehhehehe...fica mais caro..mas ser bonito não sai barato...quer dizer....hummmmm...sai de todas as maneiras...lol
Sem imagem de perfil

De Butterfly a 24.07.2006 às 09:56

E a vantagem de se viver em frente a praia é poder contemplar um casal, com os seus dois filhos, a abrirem uma daquelas mesas de campismo azuis com os bancos incorporados, mesmo no meio do passeio, tirar o almoço das geleiras e fazerem um piquenique entre o mar e a estrada. Claro que passam centenas de pessoas, porque não estamos a falar de um local reservado, mas sim de uma cidade costeira onde na época balnear a população quintuplicada! Só mesmo nós por este Portugal cada vez melhor.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D