Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Post para repetir hoje

por Bad Girl, em 24.03.08
É este. Porque a verdade não muda, por muito que o tempo passe.

Glossário

por Bad Girl, em 23.03.08
"Pôr tijolinhos"

Ritual de sedução levado ao extremo. Protelação do momento de troca de qualquer tipo de fluídos, exagerando para isso na troca de palavras melosas e expressões dadas a segundos sentidos, festas e pequenos gestos de carinho. "Pôr tijolinhos" significa ir fazendo uma parede, colocando um tijolo após o outro. A arte de "pôr tijolinhos" não é para todos.
O ideal nesta arte são duas pessoas, do mesmo lado da parede, a colocar tijolos em conjunto. Quando a parede está pronta, um deles encosta o outro à parede e trocam finalmente algo mais que palavras e gestos.
Contudo, "pôr tijolinhos" não é para todos. Por isso, há alguns desvios. Nomeadamente:
Duas pessoas, uma de cada lado da parede, a "pôr tijolinhos". À medida que esta vai crescendo vão diminuindo os gestos e as palavras. Até que, quando construída, as pessoas deixam de se ver.
Duas pessoas, do mesmo lado da parede, começam com tudo, a construir a parede a partir do seu meio e cada um deles se afastando dali para um dos lados. Quando terminam a sua construção, as pessoas já se esqueceram porque construíram, o que fazem ali, e porque perderam tanto tempo com aquilo.
Duas pessoas com timmings diferentes, que começam a construir a parede. Ainda esta vai a meio e um dos elementos apanha o outro de surpresa e encosta-o à parede. Como não tem tijolinhos suficientes, o mais certo é caírem os dois. E pelo menos um sair magoado.

E pronto, eis a explicação de uma expressão que serve apenas para descrever o que fazemos quase diariamente. Num próximo post-glossário abordaremos a expressão "girar pratos"...

Blogonovela - A vida nas Caraíbas

por Bad Girl, em 23.03.08
Foto by Bad Girl

Webisódio 1:
Já dizia o anúncio: se nas Caraíbas se levasse a vida tão a sério como no resto do Mundo...

Não foi nem 24 horas depois de termos aterrado em solo caribenho, que percebemos o que até poderia ter sido óbvio ao ver o avião repleto de mulheres acompanhadas por outras mulheres: ir à República Dominicana significa, na maior parte dos casos (e ao que parece), tirar a barriguinha (ou outra qualquer parte da anatomia) de misérias. Os locais não querem deixar créditos por mãos alheias, e lá vão assediando tudo o que mexe da melhor maneira que conseguem. Os rituais de sedução são tão avançados quanto eles conseguem, e por isso não estranhamos abordagens do género: "Ah, e tal, querem comprar uma excursão a não-sei-onde? Não... oh, que pena. Vocês sabem que os dominicanos têm um trabuco muito grande?" Ao segundo Don Juan de trazer por Punta Cana que nos apareceu à frente, já eu dizia que só sabia falar português. Mas, não surpreendentemente, eles também têm um "truque" na manga para as portuguesas, que é a frase que todas as mulheres esperam ouvir da boca de um auto proclamado "monstro sexual": "Ah, Portugal! Batatas com Bacalao!". E ficam à espera que nós lhes caiamos nos braços como donzelas afectadas pelo calor.
Esta donzela tem resistência ao calor que chegue para não cair em tentações destas.

Mas não é disso que quero falar neste primeiro webisódio [este será um tema a desenvolver num outro dia]. Quem viaja em "desespero de causa" não procura necessariamente encontrar conforto nos braços (e outros atributos) dos locais. E foi isso que aconteceu com uma menina que lá conhecemos. Espanhola, com tudo o que isso quer dizer, a jovem divorciada não tardou a conhecer um quase conterrâneo mal chegou às terras quentes das Caraíbas. Digo quase porque a dita mora em Málaga, e o rapaz nas Asturias. Ainda é longe. Mas à partida isso não deveria importar. Até devia ser considerado um plus. Mas uma semana naquela terra e parecia que tínhamos sido arrastadas (a J. e eu), para um episódio do Big Brother. Significa isto que ao fim de dois dias já conhecíamos 50% do resort, já fazíamos parte de um grupo, e já observávamos de bancada todos os acontecimentos. E já havia "casos"...

Alguém me explica como é que alguém, que até já foi casada, vai uma semana para a República Dominicana, conhece um gajo que lhe interessa, anda toda a semana a "pôr tijolinhos" [expressão de grande importância para descrever todo um ritual, que passará a ser utilizada com frequência cá para estes lados] para dormir (ou não. Considerem isto uma liberdade poética...) com ele na última noite dele lá (duas noites antes de ela ir embora), e despedir-se dele num desespero testemunhado por um choro copioso, complementado com baba e ranho, como se estivesse a ver o homem da vida dela partir para a guerra? Mas esta gente está louca? A J. e eu não parávamos de rir, de cada vez que as amigas novas (malta do grupo no qual nós nos infiltramos) a consolavam e se mostravam condescendentes com a sua dor. Mas que dor, minha gente? Ela chorava copiosamente a partida de um gajo que mal conhece e o resto das gajas passava-lhe a mão pela cabeça? Mas onde é que esta gente deixou a nave espacial estacionada, explicam-me?
Ai, ai, ai que isto começa bonito....

Resposta a Ervi

por Bad Girl, em 21.03.08

Sim, há algumas marcas.
De biquini, não de fato de banho.
Ainda assim... poucas.
Mais informações a seu tempo.

De regresso...

por Bad Girl, em 21.03.08
Foto by Bad Girl
... mas pouco.
Ainda em Espanha, mas já longe de Punta Cana, serve este post para informar que estou viva. Mais morena, mais queimada, e com uns horários completamente trocados, mas viva.
Actualizações em breve aqui, no local de sempre.

Férias!!!! Finalmente!!!

por Bad Girl, em 10.03.08
As negociações chegaram ao fim! Este blog vai de férias amanhã, e volta lá para dia 20. Ou depois. As escalas em Madrid na partida e no regresso de Punta Cana deixam em aberto a data de volta às lides blogueiras.

O computador fica. É provável que não venha a usar a internet do Hotel. Objectivo primeiro desta viagem: sol, praia, descanso (são três!!!). Quanto ao resto dos objectivos, já dizem os americanos: what happens in Punta Cana, stays in Punta Cana. Por acaso acho que é Vegas, mas por cá aplica-se assim.

@ reply

por Bad Girl, em 10.03.08
Foto "cão que morde não ladra", de Luís Gonzaga Batista

Hoje recebi um daqueles mails de "envia para não-sei-quantas-pessoas". De todas as pessoas na minha lista, há sempre duas ou três das quais eu nunca espero isso. Esse veio de uma delas. Deu-me muita vontade, na altura, de enviar esta resposta para o seu remetente:
"Há alguns meses atrás este e-mail ter-me-ia deixado surpreendida. Mas como o desapontamento tem sido a pauta da tua banda sonora, acho que já nem sequer consegui estranhar. Foi apenas a cereja no topo do bolo. Complexas, as pessoas que não chegam a mudar senão aos olhos de outrem..."
Mas não. Apaguei o e-mail antes de o enviar. Porque a importância dos outros depende do reconhecimento que lhes damos. E reconhecer neste blog é reconhecer na vida, não tornar exclusivo. Eu não estou disposta a mais. Seja pela amizade, pelo companheirismo, pelo carinho ou pela ternura, é precisa de uma mão disposta a agarrar outra que se estica em busca de apoio.

E porque no meio de alguns defeitos te reconheço virtudes como a inteligência e a perspicácia, sei que, quando leres, saberás que este post é para ti.

Às vezes...

por Bad Girl, em 10.03.08
Foto "Estante para estrelas cadentes****", de António Fonseca Ribeiro

... só fico assim. Eu e eu, a discutir a vida. A catalogar eventos, a prever o futuro. Doem-me as discussões comigo, fico exausta. Não tenho argumentos que me convençam. Não tenho lugares comuns que me protejam. Não tenho subterfúgios que me deixem esconder-me de mim própria. É desgastante discutir comigo. Não consigo finalizar nada. Ninguém ganha, ninguém perde, não há braços para torcer. O fim é apenas o princípio, do princípio já nem me lembro. Fico cansada, confusa, desconexa. Perdida, de cada vez que me encontro. Sem palavras para argumentar contra os argumentos que me apresento. Baralhada. Doente de mim.

GRRRRRRRRRRR!!!!!!!!!!!!

por Bad Girl, em 10.03.08

Eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS, eu odeio fazer o IRS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Desabafo sobre a tarde de hoje.

Já não vou para a Jamaica!

por Bad Girl, em 09.03.08
Foto de 8)>

A vida é feita de cedências. A J. cedeu, e abriu os cordões à bolsa. O chefe da J. cedeu, e deu-lhe férias. Eu cedi, e vou trabalhar na segunda-feira (quando já devia estar de férias). Como os aviões saem para a Jamaica às segundas, cedemos no destino, mas não cedemos no sol, na praia e no calor. Assim sendo, esperamos ansiosamente o desígnio do destino (sobre o destino..). E optimista como nunca, até já separei a roupinha para fazer a mala... E que bem soube tirar os biquinis, os tops e os calções da arrecadação!... Algo me diz que usá-los é que vai ser mesmo bom.



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D