Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Às minhas "amigas"...

por Bad Girl, em 05.11.08

 

... que não se cansam de dizer que a quantidade dita absurda de palavrões que eu coloco aqui só serve para denegrir a imagem das mulheres do Norte aos olhos do resto do País (sim, há pessoas que parecem acreditar nisso...), devo dizer que:

1 - A dimensão deste Blog não é assssiiiiiimmmmm tão grande que dê para contribuir para o que quer que seja.

2 - Vocês serem feias e armadas em nojentinhas faz pior pela imagem das mulheres do Norte do que os meus palavrões.

3 - Já iam todas para o caralhinho, não?

 

Um bom dia para todas. Não precisam ligar mais, tá?

Autoria e outros dados (tags, etc)

- Estás a queixar-te das borbulhas, é?

por Bad Girl, em 04.11.08

 

Perguntou o universo.

Desconfiada, a menina Bad responde:

 - Sim, isto não tem jeito nenhum. Não combina comigo nem com a minha idade.

 - Então gostas de coisas tradicionais... coisas da época?

 - Hummm... sim...

 - Pega lá uma gripe. Não tens de agradecer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Made in MSN

por Bad Girl, em 03.11.08

 

Bad - Hoje reciclei o **.

Amiga - Desculpa?

Bad - Aquela foto, lembras-te? Foi para o ecoponto azul.

Amiga - E reciclaste? Não rasgaste? Eu rasgava e mandava para o lixo.

Bad - Que queres? Eu tenho uma consciência ecológica...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu só estou a avisar, Jesualdo...

por Bad Girl, em 03.11.08

Quarta-feira vais levar aqui com um post. Ah vais. Eu sempre estive muito caladinha em relação a ti. Nem carne nem peixe, sempre foste nim. Nem ódio visceral nem paixão assolapada. Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Respeito mas sem medo. Mas o que é demais é erro, e tu estás a pôr-te a jeito. Eu tentei fazer vista grossa. Mas fod@-se, nem uma toupeira consegue não ver a merda que andas a fazer. E sim, estou a dizer palavrões, e a culpa é toda tua. Quando o Porto ganha (lembras-te????) eu sou uma pessoa mais calma. E mais de bem com a vida. Agora nascem-me borbulhas na cara e eu digo palavrões e tenho cá pra mim que a culpa é toda tua. E quarta-feira não te escapas: vais levar com um post neste Blog. Ah pois é... E se achas que isto anda mau para os teus lados, espera até o meu post sair.

Desperate times demand desperate measures.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vida IKEA

por Bad Girl, em 02.11.08

 

Hoje, quando tentava montar um móvel do IKEA para a televisão da minha avó (é moderna, que querem?), cheguei à conclusão que aquilo parecia a minha vida:

 

Parece fácil, as peças estão todas lá. Há instruções. Dizem-me que é tudo extremamente simples. Mas não. Primeiro troco as peças. Depois sobram-me parafusos. Ao fim de "n" tentativas, quando finalmente sou bem sucedida em tal tarefa, penso "mas como é que eu não pensei nisto antes? Era tão simples..."

Autoria e outros dados (tags, etc)

Martha, a mana mais nova (das legítimas) do querido Rufus não destoa do resto da família e canta bem como o caraças.

 

O título do último álbum é aquele ali em cima. A música é "Bleeding all over you". Para ver neste link, e para ler aqui:

 

There are days 
When the cage 
Doesn't seem 
To open 
Very wide at all
There are others 
That would shock 
The most 
Indiscriminate 
Lovers of all

My heart 
Was made 
For bleeding 
All over you

You got 
A girlfriend 
And I can only 
Talk about her 
For so very long
Then my mind turns 
Into my heart 
And whispers 
Into that dark cave 
That I've been wrong

My heart was made 
For bleeding 
All over you
And I know 
You're married 
But I've got 
Feelings too
And I still 
Love you

You moved up North 
You've got a farmhouse
There's cowshit 
In your brain 
And love in your heart
I'm in the city 
And I'm trapped 
Between two buildings 
Aand having to start 
At the start

You've got a daughter 
Now you're a father
You have your pack 
And they are wild

My heart was made 
For bleeding 
All over you
And I know 
You're married 
But I've got 
Feelings too
And I still 
Love you
I still love you

Na, na, na 
Na, na, na

I've got 
Feelings too
And I still 
Love you
Yes 
I still love you

Autoria e outros dados (tags, etc)

E então o universo pensou...

por Bad Girl, em 02.11.08

"Esta aqui está quase a fazer 31 anos. Há qualquer coisa que tenho de lhe pôr na cara... Eu tinha isso aqui apontado... Fod@-se, esqueço-me sempre do bloco de notas.... Espera, já sei, vou mandar-lhe acne."

 

Put@ que te pariu. Rugas. Na minha idade, se me queres enfeitar a cara com alguma coisa, mandas-me rugas. Não me mandas acne. Eu não tenho cremes para acne. Nem 16 anos. És mesmo imbecil.

 

[E lá saiu mais um post sobre borbulhas. E com palavrões. Só falta falar de gajos. Mas ainda lá iremos hoje...]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já não se fazem gajos

por Bad Girl, em 01.11.08

 

E não vou terminar a frase com um "como antigamente" ou "como dantes". Não. Já não se fazem gajos. Ponto final. Ontem fechei de vez esta teoria. Voo de ligação Lisboa - Porto, os atrasos do costume, o chegar em cima da hora, a correria entre aviões, o check-in à pressa, o ligar para a boleia a avisar que vamos chegar à hora. Ou não, talvez esperemos minutos que se fazem horas fechados num autocarro que nos transfere de avião em avião. Mochila com o portátil às costas, mega carteira ao ombro, cachecol a fugir pelos dedos e telefone ao ouvido, irrompo autocarro adentro. O rapaz simpático com o belo sorriso e olhos verdes (que a Bad Mum certamente descreveria como tendo um "ar limpinho") cedeu-me o lugar dele. Trocamos olhares e sorrisos e não trocamos números de telefone porque eu ainda sou uma moça um bocado antiga em algumas merdas e acho que só damos números de telefone a quem nos pede ( e nem sempre, claro está). Apesar de ter uma noção exacta que não estava num dos meus melhores dias: tinha-me levantado cedo, estava cansada, adoentada, tinha apanhado chuva, e tinha (tenho) a cara carregada de borbulhas, manifesta reclamação da minha pele às iguarias italianas, ele não parava de trocar olhares comigo. Saída rumo ao avião, encolho os ombros ao passar por uma das filas da frente. Ele sorriu, fez cara de lamento e acompanhou-me com o olhar até ao lugar lá mais para o meio, que me havia sido destinado ainda em Milão. Chegados ao Porto planeei um encontro imediato no tapete das bagagens. Pus-me a jeito para uma abordagem (sim, que meter conversa não é muito a minha área, mas ninguém se mete a jeito como eu...). Sentei-me ao anúncio dos 4 minutos em falta para a chegada da mala e enviei um sms à boleia. Até que o inesperado aconteceu... 

O rapaz, que estava estrategicamente parado à minha frente, começa a andar com o carrinho para trás e para a frente, a dar voltinhas, paragens bruscas e voltas inesperadas.

Pensei que estaria louco ou que queria dar nas vistas.

Mas não. Avistando a curta distância um funcionário que empurrava uma fila de carrinhos ele interpela-o. Traz com ele um novo carro e o funcionário. E ouço-o reclamar:

 - Vê? Este tem aqui um desvio na roda da frente!

O quê?

Um desvio na roda da frente?

Depois disso só sei que a minha mala chegou em segundo lugar. Eu pego-a à força, respondo-lhe "Não, obrigada!" ao cavalheiresco "Precisa de ajuda?" que chegou no timming planeado, mas agora já completamente fora de contexto, e corro Aeroporto fora com a minha já muito gasta ( e com uma roda estragada) mala. E agradeço ao Universo a mensagem de alerta que me enviou.

 

[E venham lá dizer agora que o blogue é tão fútil que eu faço um post sobre gajos e borbulhas! E que deixo de achar um gajo interessante apenas e só porque ele é um picuinhas de primeira ordem. Venham deixar comentários zangados com as palavras que eu gasto para falar de coisas tão superficiais... Gosto tanto de gentinha preocupada com o rumo que toma o tom da blogosfera... Gosto mesmo. Tanto, que nem sequer lhes publico os comentários... Ficam só para mim, que eu sou uma gaja fútil e egoísta! E com conceitos de democracia muito próprios.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 5/5



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D