Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mas não consigo falar de futebol sem explicar ao imbecil que inventou a expressão "verdade desportiva" (a sério que não sei mesmo quem foi) que ESSA MERDA NÃO EXISTE!

Existe a verdade. Só. Essa verdade pode ser nua. Pode ser crua. Pode ser nua e crua. Mas não há a "verdade desportiva". Isso é estúpido. A verdade é só uma, não é desportiva, política, financeira ou têxtil. Isso de andarem por aí numa cruzada pela "verdade desportiva" só faz de vocês um monte de imbecis da treta que nem sequer tem a frontalidade de exigir a única coisa a que têm, efectivamente, direito: a verdade. Não é a "verdade desportiva". Aqui entre nós, é como se o Toy desatasse a clamar pela "verdade musical". A que é que soava? A uma manobra do Toy para ter a verdade que mais lhe apraz. Que o Tony Carreira vende mais discos do que ele e dá mais concertos mas, se considerarmos a "verdade musical", o Tony Carreira só vende mais discos porque não é um badocha ridículo com uma mosca no queixo. A verdade é só uma. Não é desportiva, nem musical, nem o raio que vos parta a todos. Estou cansada de ouvir pessoas sérias debaterem uma merda que não existe. É que assim fazem-me lembrar o Dom Quixote de la Mancha e mais os moinhos de vento. E todos sabemos que ele não fechava bem a mala...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por outro lado...

por Bad Girl, em 21.10.10

... é num ápice que "corto" contacto com as pessoas que me chateiam. Apago número de telefone, endereço de email, bloqueio no Facebook, e mais houvesse. Chato é que, num acesso do mais feroz dramatismo nunca poderei dizer "Fulaninho, para mim, morreu!", porque dos mortos ainda guardo os contactos.

 

Há pessoas com paranóias piores, não há?

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Bad Girl, em 21.10.10

Estão em extremos opostos as razões que me impedem de retirar os blogues "mortos" do meu reader e as que me fazem manter, dia após dia, na memória do telemóvel, os números de pessoas que já morreram. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lição do post anterior

por Bad Girl, em 20.10.10

Quando forem convidados para alguma coisa, perguntem sempre quanto custa.

E não levem sapatos de salto alto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O "convite"

por Bad Girl, em 20.10.10

Antes de avançarmos preciso de esclarecer uma coisa: eu simpatizo com o Nuno Markl. Por isso, tudo o que eu vou aqui contar sobre o serão de ontem será imputado, inevitavelmente, a uma entidade suprema que será chamada, a partir de agora, de “Organização”.

Ontem foi o lançamento do livro “Caderneta de Cromos” aqui no Porto. Por motivos que me são quase alheios, dou por mim na Discoteca Twin’s da Foz às 21:30 (também conhecida como “a hora marcada”), para assistir ao evento. Exactamente uma hora e quinze minutos depois, o evento começa (só para não haver dúvidas: às 22:45). Os pés já me doíam (não me sentei no chão como 50% das pessoas que lá estavam) e o joelho começava a doer. Para evento que se esperava  ser “de humor”, a coisa estava a ter pouca piada. Não sei quem foi o culpado disto, mas imagino que tenha sido a “Organização”. Uma hora e um quarto são setenta e cinco minutos. É quase um jogo de futebol. Fazem-se filhos em menos tempo. Matam-se pessoas em menos tempo. Talvez seja possível escrever livros do tamanho do livro que foi apresentado num período de tempo equivalente. E não, eu não fui embora. Porque não podia e é tudo o que posso dizer. Vinte minutos depois de ter começado a apresentação, esta acaba (novamente para não haver dúvidas, às 23:05). Tanto mau preliminar para uma “queca” apenas razoável. Farta daquilo e com o dever cumprido, apresso-me para a caixa para pagar. Na fila, a coisa roçava o mercado do peixe: um senhor, que tinha recebido um convite para o evento (acho que o ganhou num passatempo da Rádio Comercial) reclamava com: a menina da caixa, alguém que não consegui identificar e um segurança. Estávamos todos parados numa fila a assistir à reclamação do senhor e NINGUÉM fazia nada para o puxar para o lado e resolver duas coisas: minorar a sensação de escândalo e dar andamento à fila. Pois logo ali eu fiquei a saber que as pessoas que tinham um convite se viram obrigadas a pagar € 10,00 para assistir a vinte minutos de puro humor. Se foram avisados? Cito a senhora da organização que foi chamada a resolver a situação: “Eu não estou aqui para enganar ninguém. Diz aqui no convite: “Consumo obrigatório com direito a uma bebida”.”. Uma editora (de livros) faz convites e o melhor que consegue é dizer às pessoas que elas são obrigadas a consumir, mas que têm direito a uma bebida. Têm, portanto, direito à bebida que foram obrigadas a consumir. Ainda assim, têm que pagar € 10,00 pela “entrada”. Resumindo, mais quinze minutos na fila para assistir a uma péssima demonstração de gestão de reclamações, que (aposto) foi apenas a primeira da noite. De salientar o cérebro iluminado da senhora da tal “Organização” que, cereja no topo do bolo, vai de dizer ao senhor que reclamava furiosamente: “Eu até tenho aqui umas senhas para dar aos meus amigos”. Ah, bom... algo me diz que isso não ajuda em nada o teu caso. Mas isso sou eu. 

 

convite

s. m.

1. Pedido de assistência ou concorrência de alguém a determinado acto!ato.

2. Banquete, festim.

3. Fig. Brinde (em paga de algum serviço).

4. Dádiva, favor, obséquio.

 

in Priberam

Autoria e outros dados (tags, etc)

Presentes do zapping

por Bad Girl, em 18.10.10

O zapping nocturno de ontem deu-me dois presentes, sob a forma de incoerência. Na SIC, o júri do "Ídolos" insulta pessoas. De novo? Nada. Apenas o facto de estas pessoas estarem na segunda (ou terceira, não sei) fase de castings. O júri passou para a fase seguinte concorrentes para depois lhes perguntar o que é que eles estão ali a fazer. Faz sentido? Nem por isso. Mas engorda as audiências.  Aproximadamente à mesma hora, na TVI, na Casa dos Segredos, uma rapariga com ar de rameira lambuzava um rapaz com ar de sou-tão-fixe-com-este-ar-de-arrumador-de-carros-mas-em-formato-beto-que-deu-em-rebelde e jurava-lhe a pés juntos que, se ele saísse, ela havia de ir com ele, porque não suportava a casa sem ele. Casa onde ela entrou sozinha para (parece-me que é o objectivo) ser a última a sair. Se o rapaz saiu ou não, não sei. Mas que aposto que nem meia semana vai passar até a rapariga com ar de rameira se apaixonar de morte outra vez...   

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O tempo perdido não se recupera

por Bad Girl, em 18.10.10

Perder tempo e gastar latim a falar com adolescentes que sabem tudo, controlam tudo e já viram tudo não me faz sentir velha. Nem sequer nostálgica. Faz-me sentir, apenas e só, uma idiota que acabou de gastar cinco minutos a falar para uma parede. Daquelas cheias de graffiti. Muito barulho das luzes, muita sapiência, muito know-how. Que, afinal, não passam de clichés assumidos como lições de vida, experiências adquiridas por osmose e muita, mas muita arrogância. Por mim, que se espalhem ao comprido. À grande e com um estrondo ensurdecedor.

 

"Jovens guiando jovens são como cegos guiando cegos." ( Lord Chesterfield )

Autoria e outros dados (tags, etc)

Assim de fora...

por Bad Girl, em 16.10.10

 

 

Quando estamos preocupados com o futuro do planeta, o que fazemos?

Uma revista com 212 páginas. De papel. Que até pode ser reciclado. Mas que, em muitos casos, não irá voltar ao ecoponto azul.   

Autoria e outros dados (tags, etc)

Do choro

por Bad Girl, em 14.10.10

Ontem, quando estava um dos mineiros a "sair do buraco", os meus olhos humedeceram.

O MQT veio perguntar se eu tinha recebido alguma má notícia por email.

 

Vivo com um homem que acha que eu não sou capaz de me emocionar com um mineiro a ser salvo. Óptimo. Conhece-me bem. Só não se lembra nunca é da minha TPM.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Das coisas importantes da vida...

por Bad Girl, em 14.10.10

 

Hoje cruzei-me com o Madjer.

Quase chorei.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D