Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Bad Girl next door - Janeiro, tomo II

por Bad Girl, em 05.01.11

Para quem só chegou agora, a coisa é simples: um leitor da Men's Health pergunta a outra Girl que não eu uma opinião sobre a sua vida. Eu, que não sou a Girl da Men's Health, respondo-lhe também. Quem me pediu opinião? Estritamente, ninguém. De forma inconsciente e lata, todos os leitores desesperados.

"Tenho uma certa curiosidade em acrescentar um vibrador ao sexo com a minha mulher. Será que ela vai reagir mal?"

Eis a dúvida de Francisco Chaves, de Sesimbra.

Atentem, o Francisco não considerou a hipótese de se dirigir à mulher e lhe perguntar: "O que achas de comprarmos um vibrador?". Não. O Francisco acha mais fácil perguntar a uma estranha, que não conhece o Francisco nem a mulher do Francisco de lado nenhum, se a reacção dela ia ser negativa. Ora, pelos dados de que disponho, parece-me que vai. Se não te chegas à frente para lho perguntar, não me parece que a comunicação seja o vosso ponto forte.

Em supondo que eu era a tua mulher (sim, é o teu dia de sorte, adiante), terias, antes de mais, de definir o "acrescentar". Seria para meter onde, exactamente? É que "acrescentar um vibrador ao sexo" pode dar pano para mangas e, vai-se a ver, ela ainda fica a olhar. E que género de vibrador? Um daqueles pequeninos, para estimular? Ou uma peça de substituição? Ou é a tua maneira de considerares que fizeste um ménage à trois? Homens do país, metam uma coisa na cabeça, de uma vez por todas: se pretendem inovar na vida sexual, na vida íntima, na vida em geral... FALEM com as vossas mulheres. Não vão às "amigas" pedir opinião. As "amigas" não sabem nada da vossa vida. O que as "amigas" vos vão dizer é o que elas fariam na situação das vossas mulheres. Mas elas não estão no lugar das vossas mulheres. Estão num lugar muito melhor: primeiro, porque estão totalmente desresponsabilizadas, à partida, de provar que aquela opinião que vos dão não é, apenas e só, uma forma de serem "fixes". Por elas tudo bem. Venha o vibrador, a depilação total, o sexo na garagem do condomínio ou o ménage à trois. São coisas que elas só têm que dizer, não têm que provar. Depois porque estão num plano onde não deveriam estar: são as confidentes dos vossos desejos. Quando estas deviam ser, apenas e só, as vossas mulheres. Se precisam de ir ter com uma "amiga" para debater a vossa vida íntima... ela já deixou de ser íntima.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mas como vocês não têm qualquer consideração pelo meu débil estado de saúde (não, não me vou calar com isto tão cedo, só para que saibam), vou desconstruir apenas uma dúvida de cada vez. Chama-se fazer render o peixe e eu devia saber fazê-lo melhor. No blogue e na vida. Adiante, o Carlos Limão, de Beja, tem uma dúvida. A Rita, moça fotogénica que lhe responde na MH tem a opinião dela, e já a fez chegar ao Carlos. Cá vai a minha.

"Gostava que a minha namorada fizesse depilação total. Será que ao pedir-lhe para o fazer me vou exceder?"

Antes de mais, um grande bem haja ao Carlos que, ao contrário dos leitores do mês passado, tem uma namorada e não uma parceira.

Vamos agora ao que importa: com que então, gostas de Lolitas, não é, Carlos? E tu, não queres também fazer uma depilação total? Primeiramente, fará o milagroso golpe de óptica de te aumentar o pénis. Seguidamente, convenhamos, quando o pipi está careca, não precisa de nenhum esfregão a arranhá-lo. Não custa nada. É com cera, dá para uma porrada de tempo. Ar-ran-ca pela raíz. Vá, Carlos, coragem, vamos a isso.

A miúda podia fazer uma depilação brasileira, mas não... ele quer o pipi de uma menina de dez anos. E não está disposto a esperar pelo dia em que ela decide fazer isso e aparece de surpresa com um gato egípcio no lugar do gato (espera-se que não mais do que) siamês. Não. Quer pedir-lhe. Assim como quem pede peixinhos da horta para o jantar. Ah! E, já agora, ias ali à D. Lurdes esteticista, arrancar os pêlos do pipi com cera. Garanto-te: quando uma mulher tem coragem e força para experimentar a depilação total, experimenta. Se nunca fez, é porque não teve coragem. E pressionar não ajuda. Mas tu lá sabes....

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sim, estou viva, grata por perguntarem

por Bad Girl, em 04.01.11

Uma vergonha. V-o-c-ê-s, leitores, sois uma vergonha. Ou duas vergonhas, vá.

Uma pessoa anuncia que está quase a morrer. Que quase não consegue respirar tal é o tamanho do seu entupimento nasal (não estava escrito? Chama-se "ler nas entrelinhas". Pelos vistos não é para todos...). Que não tem voz. E vocês? Nada. Nem e-mail simpático, nem mensagem no Facebook, nem um miserável de um pombo correio mandaram para saber de mim. E se é assim que o ano começa (comigo quase a morrer e com vocês a borrifar-se), não nos auguro grande futuro*.

Passada a birra resultante da falta de atenção e de cuidado, sou a fazer um reparo, que isto estamos cá para falar mal mas, em havendo extrema necessidade, também estamos aqui para falar bem. Informou-me a TSF no passado dia 31 do rasgo de lucidez da Ensitel. Aparentemente aprenderam a personalizar os comunicados e já sabem mexer no Facebook. Também desistiram de tentar imitar a PIDE e isso faz-lhes algum bem à imagem, a meu ver. Desilude-me um pouco, até porque eu já me imaginava num protesto silencioso à porta do tribunal, mordaça na boca e ar solene (tão solene quanto possível, considerando a mordaça na boca), mas imagino que seja um alivio para a Jonas e para toda uma nação que, por breves momentos, chegou a achar que 1973 vinha a seguir a 2010. Para mim, é, até porque estava a ver a minha vida a andar para trás e a imaginar a quantidade de posts que alguma virgem ofendida poderia querer ver retirados do meu blogue.  

Posto isto houve mais um parolo que ganhou mais um programa da TVI, uma criatura que não me levanta um único pêlo dos braços quando canta acha que vai ser um "ídolo" em Portugal, o IVA lá aumentou e eu continuo sem saber em quem vou votar para PR mas - parece que é desta -, nada disto me aborrece porque tudo indica que o Mundo vai acabar* no dia 21 de Maio. Parece que estava marcado para 21 de Dezembro, mas foi antecipado. Por acaso dá-me mais jeito em Maio, porque a 21 de Dezembro já costumo ter os presentes de Natal todos comprados, e era dinheiro que se perdia. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 4/4



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D