Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Já o amor...

por Bad Girl, em 08.03.11

É uma coisa que chega mais devagar. Não nos corta a respiração, mas arrebata-nos o pensamento. Não nos tolda a razão, porque sabemos ao que vamos. E gostamos do caminho. Não faz o coração saltar do peito. Antes nos dá a certeza de que ele bate no ritmo certo.

 

Dois anos. E nós a acharmos que não ia passar dos dez minutos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Da complexidade do cérebro...

por Bad Girl, em 07.03.11

Gosto de Manuel Machado. Há poucas pessoas no mundo do futebol que eu respeite como respeito Manuel Machado. Não suporto o Vitória de Guimarães. Gosto que Manuel Machado ganhe, mas não suporto que o Guimarães tenha vitórias. Não gosto de Domingos Paciência. Sem razão aparente, é uma daquelas pessoas com cara de sonsas, das quais se espera o pior só ao olhar. O Braga não me aquece nem me arrefece. Gosto do Sporting. Couceiro não me aquece nem me arrefece. Gosto do Porto, ainda não sei se gosto de Villas Boas. Não gosto do Benfica e Jorge Jesus dá-me vómitos. O Festival da Canção passa-me ao lado, e o humor dos Homens da Luta não me faz rir na maior parte das vezes.   

Depois disto tudo, resta-me dizer que este foi um bom fim de semana. Por muito complexa que seja a análise dos factores individuais, foi-me tão fácil concluir isto. Porque quando se fala de paixão, há certezas instantâneas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Caro senhor com ar de bronco,

 

Antes de mais, longe de mim demonstrar algum tipo de preconceito para com os broncos deste mundo. Reconheço-lhes o direito à partilha do mesmo espaço que eu. Não só reconheço o direito como me regozijo com essa partilha. Graças a ela pude ouvir a conversa entre si e seus comensais (você não fala propriamente baixo, se quer que lhe diga). Parece-me muito bem que se tenha dirigido à escola e que, apesar do seu papel activo na comissão de pais desse mesmo estabelecimento (as coisas que chegam à mesa do lado, já viu?), não tenha hesitado em denunciar o professor do seu filho, criatura exemplar, por certo, pelo roubo do telemóvel. E obviamente era necessário que explicasse ao senhor menos bronco que partilhava o momento do repasto consigo que sim, o telemóvel estava a incomodar a aula, mas que tecnicamente, tirar uma coisa contra a vontade do seu proprietário, é crime. Nenhum de nós sabia desse pormenor "técnico" mas valham-nos os broncos deste mundo, criaturas abençoadas que criam pequenos terroristas, para nos porem ao corrente das coisas correctas para o bom funcionamento em sociedade. Devo confessar-lhe que se tornou difícil levar a cabo a audição do resto da conversa porque, curiosamente, o seu tom de voz ia baixando à medida que percebia que os seus companheiros de repasto não só não concordavam com essa atitude, como a repudiavam veementemente. O discurso mudou de tal maneira que o senhor, despido da razão que não tinha, aproveitou para replicar ao senhor número três (abençoado seja!) "nós lá na comissão de pais ouvimos cada disparate!", quando este lhe disse peremptoriamente que achava que essas queixas sem fundamento deviam ser penalizadas. Foi um ar que se lhe deu, ao pedagogo nato. Mas algo vai realmente mal quando um puto não só se acha no direito de usar um telemóvel nas aulas como, privado do aparelho por parte da figura de autoridade naquele espaço, se indigna e vai fazer queixinhas aos pais que não só não lhe ministram o merecido par de estalos educativo, como ainda lhe insuflam os maus princípios, partilhando desta indignação e tomando providências. Assim não vamos longe. Mas ouvi dizer que agora há por aí uns mini MBA, ainda havemos de ver o puto chegar a doutor!   

Autoria e outros dados (tags, etc)

Recebi um destes dias no meu e-mail um "convite" para assistir a um "mini MBA". Oh, pá, não estivesse eu neste momento a concluir um micro doutoramento, e até ia....

 

Mini MBA? Faz-me sentido. Até porque, por extenso, será um mini Master of Business Administration. Mini Master. É como um anão gigante. Ou um duende alto. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Das roupas dos Oscars

por Bad Girl, em 02.03.11

Olha, Mila, por mim até podias aparecer vestida numa serapilheira com uma corda amarrada à cintura. 

 

 

Devia haver uma lei que proibisse a existência de gajas assim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nos meus sonhos isto era bem diferente

por Bad Girl, em 02.03.11

De todas as vezes (milhares delas, pois certamente) que sonhei com este momento, havia sempre uma fanfarra, um tapete vermelho e homens altos e espadaúdos vestidos de pinguim com rosas vermelhas na mão para me receberem. Multidões ovacionando a minha passagem, crianças ranhosas ao colo de suas mães, esperando um beijo meu, um aceno e um sorriso. E eu passava por eles, aura de princesa, cabelo e vestido esvoaçantes, toda eu allure. 

 

O meu e-mail estaria pejado de ofertas: ele era telemóveis, maquilhagem, desmaquilhante, cremes vários, calças de ganga, sapatos e um ou outro voucher para passar o fim de semana num regime de tudo incluído numa aldeia do Alentejo.

 

Pois vos digo que nada. Nem sequer um raio de um formigueiro nos pés. 

 

Passou-se o milhão e só dei por ela uns três ou quatro dias depois. 

 

Sou uma mãe desnaturada. Espero que a Segurança Social dos blogues não venha atrás de mim. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Das limpezas

por Bad Girl, em 02.03.11

Se há pessoa que não gosta de fazer limpezas, essa pessoa sou eu. Talvez por isso tolero a empregada cá de casa, que não é, não foi e nunca será a "minha" empregada. Essa é a santa da Dona C. que altruisticamente cedi à minha mãe (que, curiosamente, encontra nela os mesmos defeitos que encontro nesta que por aqui anda a fazer que faz). Adiante, não é de limpezas ao pó que quero falar. Essas punham-me a carpir mágoas durante 3 meses e eu sei que somos todos pessoas ocupadas. Vocês têm mais blogues para ler e/ou escrever, e eu tenho que ir dormir, que ainda não recuperei da quase directa dos Oscars

Falo de limpezas no Facebook, a higiene dos tempos modernos. Quem de nós não tem um amigo, colega, conhecido ou perfeito estranho nos contactos do Facebook que anuncia decididamente que irá proceder a uma limpeza nos contactos do Facebook?

Dos resultados dessas limpezas, alguns pontos comuns:

 - Sejam amigos, colegas, conhecidos ou perfeitos estranhos, nós nunca somos vítimas dessa limpeza.

 - Se a pessoa tem 3543 amigos quando pega na esfregona virtual, há-de ter 3543 amigos quando a limpeza termina.

Eu já "desamiguei". Oh, se desamiguei. Mas nunca anunciei tal feito antecipadamente, carente de comentários ao meu status que passem por:

 - Então? Andaram a chatear-te?

 - Eu não, por favor!

 - Um dia destes também faço uma.

 - Ui, alguém se meteu contigo....

Ora eu não sou de intrigas. Mas desconfio que essa gente, a das pseudo-limpezas, tem pouco chão real para esfregar. São as mesmas pessoas que passam por nós na vida a pedinchar atenção. Um destes dias, um senhor que faz parte dos meus contactos reais, classificado como "conhecido", anunciou aos quase 5.000 amigos que estava farto de pessoas más no Facebook e que, dali em diante, não hesitaria em apagar aquelas pessoas que não tivessem respeito. Por quem ou pelo quê? Não sei. Ninguém sabe. A reter na sua revolta é o facto de ele estar farto de pessoas más no Facebook. Na vida real, que remédio, ora fod@-se, tem que aguentar. Mas no Facebook ele é um justiceiro de capa e espada que não tolerará comportamentos indignos e desrespeitosos. O curioso é que ele continuou com os mesmos quase 5.000 amigos. Resta-me achar que as pessoas se assustaram com o aviso e começaram a portar-se bem. Ou isso ou a criatura conseguiu aquilo que queria, que era ter mais de 50 comentários, quase devotos, de pessoas que queriam afirmar que não são más, num só status do Facebook.

Regra geral, o Facebook é como a vida: há uma pessoa que nos aparece à frente, anuncia que vai limpar tudo, nós achamos que vai ser uma coisa bonita de se ver, saímos de casa com esperança de um ambiente melhor e, quando regressamos, lá percebemos que nem sequer dos sítios que se vêem de fora saiu o pó, quanto mais uma limpeza a sério...

 

PS - Agradeço a sugestão do tema, que veio deste senhor

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adoro estes rebates de consciência...

por Bad Girl, em 01.03.11

Em 2007, Nelly Furtado actuou para o clã Kadhafi. Não ficou lá muito chocada por actuar para um genocida déspota e sua família de aprendizes de assassinos então, quando Kadhafi cumpria já 38 anos de poder, e outros tantos de polémica. Trabalho é trabalho, um milhão de dólares faz as pessoas esquecerem muita coisa e lá na América não se sabe muito de política internacional.

Mas agora que os líbios se lembraram de querer coisas absurdas, tipo liberdade e direitos humanos, a Nelly e os seus pares já pensam doar as fortunas que o ditador lhes pagou. Está ao nível de varrer porcaria para debaixo do tapete.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 3/3



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D