Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Blogonovela BG e JB - episódio 3

por Bad Girl, em 31.08.07

Favor notar que esta história está a ser relatada Live from Madrid, onde vim fazer uma entrevista hoje à tarde. Fiquei para jantar, aproveitei para sair, dei um pulinho ao quarto agora para mudar de roupa porque estava de ganga e o evento é chique, e tenho boleia daqui a 30 minutos. Servirão estes para vos pôr ao corrente do jantar de ontem, muito em jeito de briefing.

Então a coisa ontem não correu pelo melhor. O jantar até foi sushi, que eu prezo de sobremaneira, e até nem houve tantas solicitações para coisas de gente famosa. Aliás, um dos putos que pediu um autógrafo disse que eu era "Muita gira!", e que ele tinha bom gosto (?!?) mas o dito repasto "azedou" quando a cara do JB mostrou um misto de choque e (acho que não será exagero se eu disser) algum desprezo quando lhe disse que não fazia parte dos meus planos ter filhos. Esta reacção pôs-me a cabeça a mil, e passaram algumas ideias pela minha cabeça:
1) Ele não se sentiu atraído por MIM mas sim pelos meus genes.
2) Ele olhou para mim e viu um óvulo com pernas.
3) Ele não está a pensar em ter filhos comigo mas achou estranho uma mulher da minha idade não querer ter filhos, ou pelo menos não pensar nisso.
Optei pela três para continuar a conviver com ele. Expliquei-lhe que o meu relógio biológico tinha vindo estragado e que não via maneira de ele começar a funcionar. A menos que esteja apenas atrasado e não avariado. Claro que não é só, mas depois do meu último acesso de sinceridade ter sido usado deliberadamente para me magoar, decidi que a verdade só me pertence a mim. E parte da verdade é mesmo que o meu relógio biológico ainda não fez nem tique nem taque... Talvez um dia...

Ora JB que se preze não fica quieto perante esta realidade. Decide analisar-me passo a passo e começa pelo que considera óbvio: o casamento. Depois de ter percebido que eu sou uma workaholic, o moço perguntou, assim como não quer a coisa, que se eu casasse com alguém que me sustentasse, se continuaria a trabalhar. Respondi-lhe que nunca iria casar com alguém que me sustentasse. Ele perguntou se ser rico era razão para eu não gostar de alguém, e eu expliquei-lhe que o facto de poder, eventualmente, casar (decidi não lhe explicar as minhas teorias contra casamento, senão iríamos ter mais uma pedra no caminho da conversa) com um homem rico não significaria que ele me fosse sustentar. Porque eu não pararia de trabalhar. E se o marido fosse trabalhar para o estrangeiro? Eu respondi-lhe que falava 4 línguas para além do português. Podia perfeitamente arranjar emprego noutros Países. O que não falta são "Burgos" por aí. Acho que ele não gostou muito do rumo da nossa conversa. Disse que eu era muito diferente de todas as outras mulheres que conhecia, e eu optei por achar que aquilo foi um elogio. Mas acredito que ele esteja ligeiramente perdido nas suas ideias sobre mim. Cheguei a casa a achar que nunca mais iria ouvir falar dele. Que nem um sms ia chegar a dizer "Gostei muito, mas quero uma mulher com um relógio biológico suíço. Adeus". Mas não. O JB lá se conformou, e até se ofereceu para me levar hoje ao Aeroporto. Aposto que o meu irmão ia gostar de ficar mais umas horas na cama, mas achei que não. Agradeci mas declinei. Vou deixá-lo pôr as ideias em ordem. Não deve ser fácil ter mergulhado assim numa realidade paralela, nem mesmo para quem lê Kafka...

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Débora F. a 31.08.2007 às 04:56

Cara Bad,

Adoro o seu blog. Foi amor à primeira vista no momento em que li "sou, gira, sou inteligente, sou interessante".

Pensei logo: ora aqui está alguém como eu, vamos lá ler isto com atenção...

As partes do FCP custam um pouco a deglutir mas ninguém é perfeito. Isso seria uma chatice e um aborrecimento monumental!

A saga do JB está deliciosa!

Não tenho por hábito comentar blogs alheios mas por si abro esta excepção!

Muitos parabéns!

Debbie ;-)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.08.2007 às 10:44

Ser JB limita-o bastante, e entre folhear a bola e dar chutos em livros, ele prefere a imagem do que lhe foi enfiado pela goela.Um cão, cerca branca, uma mulherzinha, filhos aos pares. Lembra-te que o seu entretém acaba aos 30's e depois o feijão ou definha ou vira intelectual da bola.
Sem imagem de perfil

De Pitux a 31.08.2007 às 14:41

O teu post vai ser relido por mim mais algumas vezes porque vai mesmo ao encontro do que ando a pensar nestes últimos dias.
Aqui vai um excerto do que eu ando a magicar: Isto da pessoa ir criando ilusões sobre os outros é uma coisa normal, acho eu. Queremos que os outros sejam como nós queremos que sejam, que se adequem a nós. Mas depois há a realidade de que ninguém é exactamente como nós queremos, podendo ser para melhor ou para pior. Há, então, as desilusões porque houve ilusões.
Estou a gostar da tua novela. E nalgumas coisas eu penso mais ou menos como tu. :)
Sem imagem de perfil

De Cat a 31.08.2007 às 17:14

Mas porque é que ainda há uns quantos homens (e algumas mulheres, diga-se em abono da verdade), que acham que para nós nos sentimos realizadas como mulher, basta termos filhos e capacidade financeira suficiente (gerada pelo trabalho deles, claro está!) para ficarmos em casa a tomar conta da prole...Não suporto este tipo de mentalidade!!!
Como mulher quero muito mais do que uma vida dedicada a filhos e marido!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.08.2007 às 17:16

Falta uma 4).

O dito a pensar "Oops que já está a fazer planos! "
Sem imagem de perfil

De 100 Sentidos a 31.08.2007 às 17:31

Ora nada mais acertado que dizeres que por vezes custa a entrar numa realidade paralela.

Contudo, nada melhor que uma realidade paralela que nos faça despertar para o facto de nada é linear e ainda bem que pessoas diferentes e arrisco até dizer interessantes nos fazem pensar sobre coisas tidas como certas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.08.2007 às 21:22

Cara Bad, essa história da Bad e do JB é me familiar, os protagonistas eram outros... a história que começou assim mas não perguntes como acabou, se é que acabou... As pessoas não são todas iguais, mas no caso dos JB atrevo-me a dizer que é tudo ovelha do mesmo pasto (sei do que falo, as minhas amigas dizem que sou um íman de JB e a conversa é toda igual), não quer dizer que não haja excepções...
Sem imagem de perfil

De Eyes wide open a 01.09.2007 às 18:06

E mais lastimável é que continuam a não ser apenas os JB's desta vida os homens que assim pensam...

( been there, a few years ago...)


*
Sem imagem de perfil

De pilar a 01.09.2007 às 22:16

casei tarde.(30 anos)já não pensava em encontrar ninguém com quem me apetecesse ficar para sempre.fiquei surpresa quando o meu maido me disse (já casada) que não queria ter filhos!!! aceitei, acho que não se deve fazer disso uma batalha e que as pessoas podem muito bem ser felizes sem filhos!hoje tenho 33 anos e já vamos pondo a ideia de ter filhos na balança.mas confesso-te que o meu relógio biológico ainda não mexe grande coisa... a seu tempo!!!!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D