Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Os náufragos

por Bad Girl, em 02.04.09

 

 

Uma das poucas coisas que me dá gozo numa ida ao supermercado é a passagem pelo corredor dedicado à higiene feminina. Não raras vezes, arrojados machos vagueiam por lá, expressões mistas de inquietação e incerteza:

 - Quem sou eu? O que faço aqui? Que tamanho levo?

Os ares são comprometidos. Fazem carantonhas de hesitação, como se precisassem de mostrar ao mundo que não fazem ideia do que estão ali a fazer.

Em alguns casos tentam dissipar as dúvidas que os assolam com a ajuda de qualquer “transeunte” que preencha os requisitos mínimos: tenha ovários.

E lá vêm, prenhes de explicações:

 - Desculpe, fiquei de comprar pensos para a minha mulher, mas ela não me disse quais são. E há aqui tanta coisa...

Não vale a pena tentar a explicação óbvia de que cada caso é um caso. Eles não vão entender. É bicho que sangra durante cinco dias e não morre, há-de ser farinha do mesmo saco. Se quiserem abreviar a coisa, nada como pedir ajuda para escolher os preservativos lá para casa. Se quiserem ser aprazíveis... não sei, nunca fui.

Depois há aqueles que pegam no telefone e começam:

 - Estou, querida? Estou aqui na secção de pensos higiénicos e não sei o que é que tu queres. Tem aqui Ausónia e Evax e em pequeno, e grande, e com alas, e sem alas, e de noite, e diários. Quais são os pensos higiénicos que tu queres? 

E ainda há os outros que sim, sabem quais são (afinal estão no armário da casa de banho, que eles abrem constantemente), os arrancam das prateleiras e os atiram para o carro das compras como se fossem o Michael Jordan a marcar os 3 pontos decisivos numa final da NBA (percebo coisa nenhuma de basquete, pelo que aquilo que está escrito aqui atrás pode não fazer sentido algum) e correm corredor afora como se a vida deles dependesse disso.

 

Depois há a passagem pela caixa. A colocação estratégica dos pacotes no meio dos cereais, barricados entre uma embalagem de Special K e outra de Corn Flakes.

Ainda antes de chegar ao carro, o homem portador de um ou mais pacotes de pensos higiénicos já disse mal da sua vida, já insultou a mulher que lhe encomendou tão penosa empreitada, e ainda teve tempo para um suspiro. De nostalgia. Do tempo em que aquela fêmea vil não fazia parte da sua vida. Ainda que, em certas ocasiões, tivesse fantasiado com ela (ou com outra), enquanto tentava fazer fogo de forma primitiva...



Mais sobre mim

foto do autor


Ao contrário da maior parte das pessoas, não vou pôr-me com falsas modéstias: sou gira, sou inteligente, sou interessante. Mas também sou Má... como todas as mulheres, não é? Como perceberão com as leituras, e como este é um reflexo de mim, naturalmente tenho um blog bipolar!

 

Algo a dizer? BAD MAIL

badgirlsgoeverywhere (arroba) gmail.com

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D